Dia da Mãe

Bem-aventurado é o dia do Amor,
Que no passar de suas horas
Sacia-se das mais belas visões
Dos tenros abraços
Doces beijos
Furiosas paixões

Feliz é o dia da Abnegação,
Que no avançar de tempo,
Em seus nobres atos tem seu deleite:
O repartir do pão
O estender da mão
Sacrifício silente

Contudo mais feliz é o dia da Mãe,
Que no correr do seus minutos
Contata, das virtudes, a convergência
Em um amor zeloso
Ao cuidar do filho
Em materna renúncia