Nós

Eu sou feito de nós.

Nós que representam
Todas as coisas
Que já interagiram comigo

E meu trabalho constante
É desmanchar esses nós
Antes que fiquem
Apertados demais

E por muito tempo eu consegui
Até que a primeira deixou
O seu nó tão apertado 
Que eu não conseguia desfazer 
De jeito nenhum.

A princípio eu fiquei nervoso
Mas depois eu aceitei
Convivi com ele
Tornei ele parte de mim

Tudo isso até ela puxar a linha e ele se partir.

A dor de um nó partido
Me consumiu por tanto tempo
Que me fez aprender a lição

E aqui, na noite de fim de ano
Lembrando de certos momentos
Na praia de boa viagem
E escutando Black no meu celular

Olho para dentro de mim
E acho nós mais apertados do que nunca
Prontos para se partir
Antes mesmo de eu piscar

De que adiantou aprender a lição, então?
O que você está fazendo, garoto?
Repito, de que adiantou?

Tudo apenas para ver
O que vou me tornar

Um homem cansado
Com seus nós desgastados
Com um coração desacreditado
Pronto para um final
Destroçado.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.