Meu primeiro ano na área de TI

Bem, eu sou uma pessoa normal que acaba de completar um ano trabalhando com TI. Isso não é um texto de “sucesso”, afinal eu ainda sou um peixe beta (significa júnior em grego) no meio desse grande aquário.

Bem, exatamente à um ano atrás lá estava eu iniciando no meu primeiro emprego na área de TI, todo pimposo achando que iria dominar tudo, o mundo. Bem, como normalmente ocorre, as coisas não procederam assim.

Diferente de muitas pessoas eu comecei em uma empresa bem legal já no setor de desenvolvimento, era organizada, usava tecnologias novas, e estava sempre tentando evoluir, ajudando seus funcionários a evoluir. Foi simplesmente mágico, depois de muito tempo trabalhando em empregos aleatórios (desde mercados até gráficas (corel na veia)) pela primeira vez eu tinha vontade de acordar cedo e ir trabalhar, ou até mesmo vontade de trabalhar até mais tarde, simplesmente para conseguir terminar alguma tarefa.

Bem, um pouco antes disso, a primeira coisa que eu aprendi no meu novo emprego era que na verdade, oque eu estudava na faculdade não era o suficiente para acompanhar as outras pessoas (logicamente que experiencia conta muito). Então logo digo, se você está nessa fase não desamine, isso é normal, continue estudando muito, principalmente fora da faculdade.

Durante esse tempo, fiz vários amigos, amigos de verdade com os quais hoje mesmo em empresas diferentes ainda posso contar, desde para fazer academia, comer um lanche ou até mesmo ir em algum festival de música aleatório.

Sim, aquele papo que seus tios te falavam nas festas de final de ano “escolha algo que você gosta para trabalhar” é verdade, e funciona, bem, pelo menos para mim. Eu não me vejo trabalhando em outra coisa, se a NASA me oferecesse um trabalho de astronauta hoje eu recusaria (mentira, quem recusaria isso? ¯\_(ツ)_/¯).

“Nossa Marcos, você só tem 21 anos, pode afirmar isso?”
Não sei, eu posso?

Nem todos dias são felizes, nem todos os momentos são prazerosos mas a vida continua, se fosse fácil talvez não teria graça (ou talvez sim, quem sabe?). Eu considero que as pessoas que trabalham com TI são verdadeiros artistas, e como nosso amigo Criolo diz:

“Arte é arte, dor e alegria presente.”

Obrigado a todos, segue o jogo, segue a vida.