Minha configuração em 2015

Essa entrevista foi publicada no Configuracao.de em agosto de 2014, mas se mantém válida para 2015. E vocês, o que usam?

Quem é você e o que você faz?

Eu sou um gamer convicto. Adoro código. Além de programar, eu gosto de escrever outras coisas. Ficção, na maioria. Sou casado com uma linda fotógrafa e nós temos um garotinho que adora Plants vs Zombies e jogar coisas pela janela. Meu telefone incluso.

Além de jogar, adoro fazer jogos. Mudava as regras de RPG quando mestrava Dungeons & Dragons e continuo gostando de alterar as regras em projetos Unity.

No último ano, decidi me envolver mais com a comunidade de desenvolvedores. Sou organizador dos grupos Coding Dojo Sergipe e Google Developer Group Aracaju. E é através destes grupos que estou conhecendo cada vez mais gente interessante, capaz e motivada.

Qual o hardware que você utiliza?

  • Um notebook Windows na maior parte do tempo para escrever código.
  • Um desktop com Windows e Ubuntu instalados como um servidor doméstico.
  • Um smartphone para navegar, enviar emails e mensagens, além de jogar casualmente.
  • Um Raspberry Pi pra brincar, hackear e inventar coisas pra fazer.
  • Eu jogo preferencialmente no Steam em PCs Windows.

O notebook é um LG Core i7 com 6 GB de RAM e disco de 750 GB. Dentro também vai uma NVidia Geforce GT 555M, poderosa o suficiente para jogar alguma coisa, conectada na TV via HDMI, junto com um controle de Xbox.

Meu desktop é uma máquina mais antiga, um Pentium Dual Core, 4 GB de RAM. É bem velhinho, mas o suficiente para servir de servidor e entreter meu filho com alguns joguinhos. Vai ser aposentado qualquer dia.

O smartphone é um Moto X. Antes, tive um iPhone 4, e ambos os iOS e Android são ótimos sistemas operacionais.

E quais softwares?

No último ano mudei meu workflow e uso hoje muito mais ferramentas do que estava acostumado. Eu sempre usava C# e Visual Studio, com banco de dados SQL Server. Hoje sou mais eclético: Python, Java, C# e Javascript se alternam nos projetos.

Sou curioso com Ruby e C++ e gosto de brincar com elas um pouco. Com banco de dados, já usei MySQL, PostgreSQL, SQLite e Google Datastore.

Eu gosto de usar ferramentas de linha de comando, mas não me sinto tão ágil com elas para as tarefas diárias. Excetuando Git e Python — para as quais eu uso ferramentas de shell — eu prefiro interfaces gráficas legais e bonitas :-)

Eu tenho bastante interesse em game design e desenvolvimento, e brincar com hardware em Arduino e Raspberry Pi. Peguei um Pi há pouco tempo para testar as possibilidades. Também estou pesquisando aplicações do Kinect em ferramentas de comunicação alternativa.

  • Sublime Text 3 é meu editor de texto principal. Quando trabalho com C#, eu uso Visual Studio e Monodevelop.
  • Unity é meu game engine favorito.
  • Git é minha ferramenta de controle de versão predileta. Uso GitHub e Bitbucket quase todos os dias.
  • SQL Server Management Studio para manipular bancos de dados SQL Server, pgAdmin para PostgreSQL.
  • Estou usando SimpleNote para tomar notas e controlar listas e tarefas. Simples e rápido. Em alguns projetos uso Mavenlink ou Asana.
  • Toggl é uma ferramenta simples para monitorar meu tempo trabalhando.
  • Steam é meu companheiro de jogos.
  • Chrome ainda é o melhor navegador. Ponto final.
  • Normalmente, não ouço música enquanto trabalho, mas quando faço, uso o Spotify.

O que costuma carregar na sua mochila?

Já fui de carregar bastante gadgets e acessórios na mochila. mas carrego muita pouca coisa hoje em dia.

  • Smartphone: se não estiver no bolso, claro.
  • Kindle Fire ou Kobo: para leitura casual.
  • Uma fonte de energia Micro-USB: smartphone, tablet e ebook reader, todos precisam de carga em alguma hora.
  • Papéis esquecidos: estes não podem faltar!

E no seu telefone? Quais os principais apps?

Já fui de usar muitos apps. Mas os principais, hoje, são:

  • Podkicker: ouço podcasts com frequência. Só assim pra sobreviver às comutações diárias!
  • Trello e Wunderlist: organizar as tarefas profissionais e criar listas colaborativas para tarefas domésticas.
  • Netflix: indispensável. É minha fonte de filmes e séries predileta.
  • Hangouts e Whatsapp: Para as comunicações úteis (ou não) do cotidiano.

Qual a sua configuração dos sonhos?

Meu setup dos sonhos não é megalomaníaco: um PC, não tão mais poderoso que o meu, mas com dois monitores de alta resolução, em uma sala quieta, limpa e à prova de barulhos e crianças. Meu notebook seria mais fino e leve, a tela não seria tão inútil sob a luz solar e a bateria duraria ao menos um dia inteiro.

Não estou pedindo muito, estou?

Na verdade, o PC não importa tanto. Mas eu realmente adoraria uma sala à prova de crianças!

Originally published at configuracao.de on August 15, 2014.