Estudo de Caso — Rede Social Solidária

Identidade visual e desenvolvimento web

Sobre o cliente

A Rede Social Solidária é, como o próprio nome diz, uma rede social. Ela, porém, leva o lado social muito mais a sério que a simples interação entre pessoas. O papel social dela é o de solidariedade. A partir do envolvimento de empresários e pessoas engajadas, o projeto ajuda pessoas humildes com doações de todos os tipos. Alimentos, vestuário e tempo são só algumas das doações diárias. Para maiores informações, acesse o site do projeto.

Sobre o projeto

Apesar de projetos sociais e solidários não serem novidade, a proposta, acontecendo a partir de uma rede social, foi o que me chamou a atenção. Em conversa com o responsável, chegamos à conclusão que o projeto seria melhor trabalhado in loco. Todos os dias, passava a manhã na sede do projeto, discutindo sobre os rumos que a rede tomaria.

Primeiramente, buscamos criar uma identidade visual para o projeto. No briefing com relação à criação da logo, foi pedida algo que lembrasse comunidade, união e interelação. Após pesquisa em bancos de imagens, de logos de empresas, bem como nos próprios buscadores de imagens tradicionais (Google, Bing e Yahoo!), chegamos a um rascunho: Uma mão vazada, somente o contorno.

Cada dedo da mão representa uma pessoa, que está ligada a outra, formando uma espécie de círculo (de pessoas) em três dimensões. Além disso, é sabido que a mão, o ato de estender a mão, mais precisamente, é um ato de solidariedade. Então, nada melhor que uma mão para representar a Rede Social Solidária.

Essa logo tem sido usada em diversos formatos, desde a versão preto-e-branco até uma versão colorida, com os “dedos” com preenchimento de cores sólidas diferentes (numa tentativa de representar a diversidade). Além da Web, é possível encontrar a logo sendo usadas em cartazes, outdoors, camisas, bonés, crachás, cartões e um sem número de outros lugares.

Em um segundo momento, começaram as conversas com relação ao layout e funcionalidades da rede social em si. Para o layout, buscou-se um misto do layout do Facebook à época, com Twitter e Google+. O layout lembra o que o Twitter usa para o perfil, hoje em dia.

Esse resultado foi alcançado após testes com três layouts diferentes, com um grupo de participantes do projeto social e com alguns empresários engajados em projetos sociais na cidade de Teresina/PI, os quais seriam os principais públicos alvo da rede social. Um dos layouts sobresaiu-se e foram feitos ajustes a partir dos comentários dos usuários. Percebeu-se que eles queriam algo com uma cara nova, porém, que lembra-se funcionalidades de outras redes sociais, por isso a mescla dos layouts, da época, do Facebook, Twitter e Google+.

Com os layouts das principais páginas decididos, focou-se na programação, tanto front-end quanto back-end. Para esse parte, tive o auxílio de um outro programador que, também, realizou o trabalho de desenvolvedor front-end e back-end.

As tecnologias que utilizamos foram:

  • PHP (com o framework CodeIgniter)
  • PostgreSQL
  • Servidor Apache
  • HTML5 (novas tags, basicamente)
  • CSS 3 (rounded-corners, gradients e animations)
  • JavaScript (algumas animações e Ajax)

Decidi lançar mão dessas tecnologias porque elas são Open Source, de fácil aprendizado, amplamente disponíveis em servidores de aplicações e nos clientes, além da expertise da dupla (minha e do outro programador), que já contava com experiência considerável em relação às ferramentas.

O projeto levou, aproximadamente, seis meses para finalizar a versão inicial e ainda tomou mais um ano e meio de testes A/B e novas funcionalidades. Embora não encabece mais o desenvolvimento do projeto, ele continua a existir. Para maiores informações, acesse a página da Rede Social Solidária ou o Net Piauí.