Empreender é ser, mais que ter

Durante muito tempo acostumou-se a associar a palavra empreendedorismo à construção de algo físico, uma empresa, por exemplo. Uma pessoa empreendedora era aquela que se lançava a criar o seu próprio negócio, não importando o tamanho, modelo, segmento. Não era o porte da companhia, da loja, do restaurante, da banca de jornal que designava um empreendedor, mas o fato de ele se propor a tocar este negócio por conta própria.

Em tempo, o termo empreendedorismo começou a ampliar seu significado para uma definição mais próxima do comportamento humano. Assim, reconheceu-se que uma pessoa empreendedora é aquela que por essência é engajada, motivada, sempre disposta a fazer o melhor para a sua carreira, para o seu departamento de trabalho, para a empresa em que atua.

Algumas características de uma pessoa empreendedora podem ser listadas em alguém sempre aberto ao novo, ao outro, ao diálogo, ao crescimento do todo, à capacidade de se reinventar. E isso tudo pode perfeitamente estar presente em um indivíduo que passa toda uma vida profissional em uma mesma empresa, por exemplo.

Assim, empreendedorismo não tem a ver com cargo, dinheiro, com posição social, status, pois estes são efêmeros e não são efetivos no longo prazo se não estiverem atrelados com um objetivo maior, um sentido de vida. Não raro pessoas que partem para um negócio próprio não conseguem ir adiante por muito tempo porque, de fato, não possuem o espírito empreendedor, a garra, a gana necessária para fazer aquilo acontecer. Embarcam num sonho utópico de liberdade de chefia, de flexibilidade de horário, de ganhos diversos que não estão atrelados a um querer, a um gostar, ao ser… dentro daquilo que se propuseram a trabalhar.

Por isso, se você que está lendo este artigo é feliz em sua função, em sua atividade, quer continuar a aprender e a somar para melhorar o seu processo de trabalho, o seu ambiente, a empresa que trabalha no momento, parabéns, você é um empreendedor nato. E certamente terá mais sucesso e será mais feliz do que muitos que pensam que empreender é apenas partir para uma carreira solo. Estes, sem a essência empreendedora, tendem muito mais ao fracasso que ao sucesso

Like what you read? Give Erika Baruco a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.