Texto da manhã

Ontem de noite

Ele perguntou infinitas vezes

O que você quer?

Eu sei que esta semana

Eu vou acordar e ficar como estou agora

Olhando para o relógio

Deitada no sofá

Eu

Sou

Nada

Eu não enxergo como encontrar

Uma resposta para essa pergunta

É como perguntar porque o mundo existe

Ou porque eu estou aqui nesse planeta decadente

Era uma pergunta sobre minha

Essência

Sobre comportamentos

Diante da vida

Qualquer um pode ver

A crise existencial que vivo

Depois que eu li Sartre

Não há mais volta

Escolhas e consequências

Aparentemente eu tomo um café

Amargo sem açúcar

Enquanto penso

Como encontrar

O que quero?

Se eu simplesmente não quero nada

E todos dizem que preciso querer algo

Preciso de metas e sonhos

Talvez eu prefira acordar dentro do

Não-existir.

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.