7 Dicas Para Você Vencer Uma Discussão

Eu não estou brincando. Eu vou te ensinar o segredo para parecer um economista renomado, ou mesmo um cientista político bem informado, e impressionar todos os seus amigos quando aquele clima de “Mas e a crise?” reinar na mesa cheia de garrafas de Skol vazias e pratos com restos de petiscos destroçados. A polêmica está instaurada. Abaixo listo 7 dicas simples, práticas, que farão sucesso com qualquer tipo de público, desde almoços na casa da vó Nilda a festas de criança regadas a brigadeiro e tias famintas, passando por cafezinhos no escritório e discussões acaloradas na casa da namorada. Vamos lá?

1°- Não Se Aprofunde Muito: Frases de efeito são muito mais impactantes. Distraia seu público com máximas incontestáveis como “É tudo culpa do PT”, “O problema é que tem muito ladrão” ou “É a crise internacional”. Use frases curtas e duras para chocar sua audiência. Se algum engraçadinho pedir mais esclarecimentos, diga “Tem coisa demais por trás…” ou “Isso aí você vai nem entender”. Para os mais insistentes, nossa próxima dica:

2°- Levante o Tom de Voz: Você não tem nada a perder. Será que a amizade com a sobrinha da tia Nice vale a satisfação de estar certo? Você sabe que não. Não desista. Se precisar, fale alto, esbraveje, sacuda as mãos, não importa se as palavras que saem da sua boca são “VOCÊ NÃO SABE O QUE ESTÁ FALANDO SOLANGE” ou “DILMALANDRA”. Distraia seu oponente batendo na mesa ou cuspindo gotas de saliva no ar.

3°- Invente Estatísticas: Números são números, fatos são fatos. Leu alguma corrente no Whatsapp sobre roubo na Petrobras ou sobre a nova delação contra o Aécio? Não hesite em utilizar esta carta na manga. Não verifique números, você nem sabe se o IBGE não inventa aquelas estatísticas. Sempre confie nestes sites boatos.org ou veja.abril.com.br

4°- Duvide Da Capacidade Intelectual do Oponente: Levante dúvidas sobre o conhecimento dos outros em discussões. Frases como “Você leu isso na Veja?” ou “Aquela tua faculdadezinha de petista te deixou assim” são muito úteis para desestabilizar o adversário e fazer você parecer inteligente e interessante. Se precisar, repare se a cor da roupa do oponente coincide com bandeiras de partidos tradicionais.

5°- Parta para a agressão: Calma. Também não é assim. A agressão no caso se refere à utilização de xingamentos infames como “PETISTA”, “COXINHA” ou “MILITANTIZINHO DE MERDA”. Você cansou de ser educado. Cansou de usar argumentos razoáveis com esse cabeça-dura dos infernos. Você está na sua razão.

6°- Envolva Outros na Discussão: Quem cala, consente. Aqueles que se calam quando você é terrivelmente ofendido por opiniões contrárias são cúmplices. Convoque as pessoas. Exemplo: “Robson essa tua mulher meu deus hein” ou “Essa casa está cheia de reacionários!”. Varie conforme sua posição ideológica e faixa etária dos presentes.

7°- Exclua Essa Pessoa da Sua Vida: Dê um fim na discussão com uma frase dramática, mas não antes que seu adversário. Se durar mais que 6 horas e/ou algum parente sofrer infarto, interrompa sua argumentação. Diga que isso não vai ficar barato e que vai excluir essa pessoa até do seu Facebook viu Marcinha. Cumpra sua palavra e mande indiretas no grupo do Whatsapp da firma todos os dias.

Essas são dicas extremamente valiosas para todos aqueles que querem se tornar mestres na argumentação. Mesmo que você não leia nem rótulo de shampoo pode arrasar nas discussões em todos os ambientes, se mostrando uma pessoa sensata, inteligente e pacífica. Viva a democracia.

Instagram: @MissEscarlate

Twitter: @MissEscarlate

Email: hessaescarlate@gmail.com