Grávida de Luís Carlos Prestes

No finado Orkut — que os deuses da internet o tenham em bom lugar — existia uma comunidade chamada “Grávida de Luís Carlos Prestes”. A comunidade não tinha nenhum objetivo, nenhuma discussão, nenhum ponto exatamente a não ser fazer piada da atuação da Camila Morgado no filme Olga, em que ela interpreta a jovem militante judia comunista mulher de Prestes. A História nos conta que Olga foi presa por Getúlio, enquanto estava grávida, e entregue de bandeja para a Alemanha Nazista — onde viria a morrer nos campos de concentração. No filme, Olga está no aeroporto, embarcando para Alemanha, e, sabendo do terrível destino que a aguardava, ela tenta uma última cartada: se aproveita dos jornalistas ali presentes para vociferar “eu estou grávida! Grávida de Luís Carlos Prestes!!”. Prestes era um cara conhecido e ela tentou, dessa forma, causar alguma comoção e deixar registrado o absurdo da situação que era uma mulher grávida sendo entregue a um dos regimes mais sanguinários que já existiu. A história é muito triste e não tenho conhecimento se a cena do aeroporto de fato aconteceu (mas ela foi entregue à Gestapo e morreu tempos depois). Fato é que a cena no filme é um tanto quanto canastrona e ridícula. E virou piada entre o pessoalzinho de esquerda-humanas-zona-sul-do-rio-vinte-e-poucos-anos na época áurea do Orkut. Daí a comunidade era basicamente as pessoas entrando e dizendo “Eu estou grávida! Grávida de Luís Carlos Prestes!”. Inclusive os homens. É, era só isso. Humor non-sense.

Agora que estou grávida eu aproveito para falar: “eu estou grávida! Grávida de Luís Carlos Prestes!”.

Quando resolvi voltar a escrever em um lugar como este pensei em colocar como título do blog/página “Grávida de Luís Carlos Prestes”. Afinal, a gravidez é toda meio non-sense e canastrona e esse blog também não tem nenhum objetivo, nenhuma discussão, nenhum ponto exatamente. Mas ninguém ia entender a piada, eu ia ter que explicar toda hora e, mesmo assim, as pessoas não iam achar a menor graça, só eu. Além disso, sempre ia correr o risco de atrair comunistas malucos da velha guarda ou fãs do Olavo de Carvalho querendo me bater (se tiver que escolher entre os dois grupos fico com os primeiros. Pelo menos são mais engraçados).

Primeiro post em um blog é difícil e esse foi só para quebrar o gelo. Sejam bem-vindos. Sintam-se em casa. Ainda estou ajeitando tudo. Peguem um café ali na máquina. Os caras ainda ficaram de trazer água mineral, mas eu trouxe uma garrafa de casa. ;) Tô aprendendo a mexer nessa bagaça.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.