Foto encontrada no Pinterest

Finalmente você voltou!

Achei que não viria mais. Demorou tanto que imaginei que ficaria sozinha aqui, cercada de lembranças, dores, de amores, de coisas que dividimos.

Que bom que você voltou, as coisas estão do mesmo jeito que você deixou. Não mexi em nada, pra não te deixar perdida quando voltasse.

Que bom que você voltou, tem memórias dentro de mim que ainda doem. Pra você, já são passado, já foram cicatrizadas, mas pra mim elas ainda são presente. Me ajuda a curar?

Nossos amores mudaram? Nossas vontades, desejos e sonhos, ainda são aqueles?

Tenho medo da resposta, tenho medo de ter mudado demais e ter esquecido quem eu sou, ou de quem fui. Mas seria pior se eu esquecesse quem eu ainda posso ser?

É de deixar o passado pra trás que construímos o presente. Nossas vivências desse momento em que eu estou que fazem quem você é aí. Essa é a beleza da vida. As experiências boas e ruins podem contribuir pra nossa transformação. Mas só nós mesmos impedimos que elas se tornem algo útil no agora.

Então
ainda bem que você voltou. 
Assim, nós podemos lembrar.
Mudar.
Crescer.

Mas
ainda bem que você vai embora
para mudar, 
crescer.

Finalmente você voltou,
só não esqueça de ir embora.


Texto para o Clube da Escrita.

Tema Autorretrato no passado.