“Representava a ruptura com a ideia de verossimilhança e com o sistema de representação ordenado e hierárquico vigente desde o Renascimento. Simbolicamente, apontavam para a arte como um horizonte de ambiguidades, de opacidade e de ficção; um campo sem compromisso com o real;

“Um grupo de obras que não veio ao mundo para nos oferecer paz. A arte e o museu contemporâneos serão sempre mais potentes quanto forem menos apaziguadores.”

“Compreender que não há mais um espelho possível para um mundo de imagens ordenadas, reconhecíveis e inócuas.”

Daniela Name

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.