De refém do tempo a agente 007: como usar Sprints para trocar tarefas por missões.
Alisson Vale
421

Excelente texto.

Me chamou a atenção logo que comecei a ler o texto que são poucas as equipes que definem uma meta para a Sprint, conforme o Scrum recomenda. Definir a meta já ajuda a equipe a tirar o foco das tarefas e se guiar por uma missão maior. Fora isso o formato da reunião diária (“O que fiz?”, “O que vou fazer?” e “Quais são meus impedimentos?”) não ajuda muito, uma equipe novata, a não focar em tarefas : /

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.