Os Problemas de Primeiro Mundo Importam

Já havia mencionado essa fantástica frase do ótimo filme “Beginners” (Toda Forma de Amor).

Nós vemos todos os jovens e jovens adultos em países ricos — fazendo palhaçadas e simplesmente gozando a vida, vivendo despreocupadamente em vídeos do Youtube e feeds de Facebook. Eles sabem que não vão morrer numa guerra, que não vão morrer dum resfriado aos 15 anos, ou ao pisar num prego num mundo onde não existe antibióticos.

Eles sabem que o futuro deles está garantido, e eles buscam formas de se entreter. Eles não têm inocência ou culpa de terem nascido onde nasceram, eles simplesmente surgiram lá. E os problemas deles não são menores que os daqueles da idade média, por mais revoltante que isso possa parecer aos menos afortunados. Nossos dramas têm o tamanho da realidade onde eles se encontram. E os problemas deles são importantes, pois eventualmente serão os problemas de todos.

Como o vídeo “First World Problems” do canal “The School of Life” ilustra de forma melhor do que eu jamais poderia descrever.