VIDA LONGA AO MEU AMOR PRÓPRIO

Ando perambulando pelas redes sociais e na maioria das vezes,senão sempre,encontro publicações evocando o ato de não sentir,relacionamentos “ioiô entre coisas do tipo.Porque tanta pressa pra ter um relacionamento?Porque ignorar certos sentimentos como se eles não valessem nada?

Confesso que já quis viver tudo com urgência.Quis sentir o famoso amor o mais rápido possível e não me dava conta de que coisas assim levam certo tempo!Hoje,confesso que quero sim senti-lo,mas o quero calmo,não avassalador,porque a gente sabe que desse jeito passa e deixa estragos terríveis(digo por experiência própria).

Repito todos os dias como se fosse um mantra “Se não der sossego não é amor.É apego.”

Não tenho pressa!Enquanto isso vou vivendo e apreciando minha própria companhia;descobrindo os meus gostos,meus anseios.

Estou me construindo com passos,calmos,lentos e,leves e acho que foi a melhor decisão que já tomei.Ando acertando os pequenos detalhes em mim e aprendo a me amar,a me aceitar e também aceitar que as pessoas devem me amar por aquilo que eu de verdade sou e não por aquilo que eu finjo ser.

Vida longa ao meu amor próprio!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.