cellar door

o tempo está passando mais devagar
o sol não incomoda
e tudo parece terminado
sentimos os olhares em nossa direção
mas não existem necessidades aqui
não sentimos sede
não sentimos frio
não existe mais sangue escorrendo
nossas feridas estão cicatrizadas
ousamos desafiar o impossível
falamos em voz alta que nada nos impedirá
sabemos que continuam abismados os que observam
abrimos a porta finalmente
estamos momentaneamente cegos pela luz
mas não faz mais diferença a umidade e as pálpebras pesadas
nos conscientizamos de nossa fragilidade
desacreditamos no possível agora
os olhos não piscam
precisamos de uma armadura
nos disfarçamos uma última vez

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.