Acordando no SPFW

Amigo, acorda! Amigooo, acorda!

Sabe aqueles dias que você encosta em qualquer lugar e já é capaz de dormir como se estivesse hibernando? Pois bem, esse sou eu na semana de moda de São Paulo. Recém chegado na selva de pedras, desempregado e apenas com o dinheiro de um mês de aluguel, me deparei com os meus maiores medos. Ter que voltar para a casa dos meus pais. Não que isso seja uma coisa totalmente ruim, mas imagina a situação: Você trabalha com freelancer na sua cidade natal durante um ano, e se depara com uma promoção que iria te tirar do papel de temporário, mas resolve larga tudo e seguir seus sonhos, isso é já motivo suficiente para a sua mãe jogar tudo que estava entalado na garganta dela há anos.

A primeira semana foi a mais difícil de todas, entre macarrão instantâneo, café de padoca e alguns Omeprazois, me deparei com vários não. Ah! Esqueci de falar que sou formado em publicidade e propaganda, sou até feliz na escolha que fiz, tanto que vim parar aqui para conseguir o que sempre sonhei.

Ao chegar na república que havia alugado um quarto, conheci os meus colegas de apartamento, um se chama Jorge, estudante de artes plásticas, vindo do Rio Grande do Sul e inconformado com o fim da banda Calypso o mesmo tem o cabelo azul, olhos azuis e quarto azul, tenho a sensação que ele gosta de azul, Tobias por outro lado é oposto de Jorge, acredita fielmente que você pode ir de jeans e camisa branca a qualquer lugar. Tobias tinha cabelos castanho escuro, olhos pretos e quarto branco.

Eu sou Lucas, tenho cabelos pretos, olhos castanhos e um quarto com uma mala e um colchão inflável.