Ainda na ressaca do 8.PHP

Mesmo com tanto tempo depois, ainda fico analisando as coisas que disse no 8.PHP e se foram boas do jeito que eu esperava, se deixei alguma lacuna no meu discurso, se alguma coisa não foi bem explicada… Estou querendo melhorar aquela palestra porque ela é parte importante da minha caminhada.

Tenho falado muito sobre desenvolvedores aprenderem mais sobre como trabalhar em equipe, mas não só equipes de desenvolvimento, mas trabalhar em conjunto com outras pessoas da empresa, de outros setores. Meu discurso tem sido sempre no sentido de "ajude o seu chefe a chegar no objetivo dele" e "aprenda no caminho"… Coisas assim.

Mas lendo o texto "Melhoria Contínua, isso é o que eu amo fazer!" hoje, acabei me tocando de que eu tinha esquecido parte importante do conceito. Tem lá algumas frases que eu gostaria de citar, mas acho que essa aqui é parte do que define o que eu quero dizer neste texto. Dá uma olhada:

"Melhoria Contínua está diretamente ligada ao comprometimento das pessoas, no entanto, muitas vezes, os colaboradores não compreendem exatamente o que se espera deles para auxiliar nas melhorias desejadas"

Isso eu falei na palestra (e falei bem claramente), mas também falei do que muito escutei por ai, coisas do tipo "sossega que isso não aumentar nem um real no teu salário". Esse pensamento me colocaria num lugar "seguro", eu não incomodaria ninguém, mas também não seria visto. Estaria apagado e sem fazer aquilo que eu acho que faz parte de mim: a inquietação.

Quando falo aos outros devs que devemos estar prontos para a mudança, provocar para que a mudança aconteça, eu não estou garantindo que seus salários sejam aumentados e nem combino com seus chefes que se eles fizerem algo o salário vai aumentar. Estamos falando de salário e não de participação nos lucros. Eu estou falando de aprendizado.

Mas Evaldo, se eu ajudo a empresa e ela passa a ganhar mais, expandir, e o meu salário aumenta, de que valeu o meu esforço?

Primeiro eu vou te dizer que se você ajudou, você aprendeu muito no processo, e isso é só seu. Se você ajudou e a empresa cresceu, louco será o seu chefe se não valorizar isso, te remunerar melhor e te reconhecer como agente de mudança, de melhoria na empresa.

Mas se nada disso acontecer, te aconselho ao seguinte: revise seu linkedin, arrume seu github, escreva alguns artigos sobre o que você fez nesse período de crescimento da empresa e como atuou e, cara…, começa a procurar recolocação, porque você pode ajudar outra empresa que já vai te contratar mais valorizado do que você está.

Like what you read? Give Evaldo Barbosa a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.