This story is unavailable.

Marcelo, não há nenhum traço de antipatia pelas pessoas gays/feministas. É completamente desnecessário dizer que eu tenho uma pessoa bem próxima (um primo que convivo desde pequeno) gay e muitas amigas feministas, muitas mesmo.

Aliás, o título mesmo denota o tratamento e o sentido do texto: falar de uma doença e não de pessoas, ou como disse Cristo “odiais o pecado mas não o pecador”.

Tudo é opressão, até quando um médico quer tratar alguém.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Evandro Ferreira’s story.