Você está sendo influenciado sem perceber?

Conheça uma técnica que pode ser usada pelos políticos para influenciar você.

Você já reparou que muitas vezes um político, ou algum partido político, propõe uma ideia tão exorbitante, que provavelmente nem o próprio proponente da ideia acredita que será aprovada, pela população ou por seus pares, no legislativo? Se quem age assim já imagina que a coisa que pleiteia será recusada, porque faz isso?

Muito provavelmente, quem tem esta conduta está utilizando uma técnica de manipulação psicológica que é conhecida como ‘’porta na cara’’. Esta técnica consiste em apresentar uma ideia exagerada, às vezes até absurda, que quase certamente será recusada, para depois apresentar uma segunda ideia mais plausível, que terá maiores chances de ser aceita, pois a população pode pensar que escapou de um mal maior.

Quer um exemplo? Um determinado político pode propor um aumento absurdo de impostos, que quase certamente será rejeitado, apenas para acostumar as pessoas com a ideia, para em seguida propor um aumento menor. Assim, provavelmente a segunda proposta, de um aumento menor, terá maiores chances de ser aprovada, pois as pessoas farão uma comparação com a primeira proposta, mais absurda.

Essa técnica de manipulação, nos dias atuais, quase sempre traz poucos prejuízos políticos a quem a utiliza, graças à memória curta da população. Um determinado partido de esquerda pode, por exemplo, fazer uma série de propostas absurdas, podendo capitalizar os resultados de diversas formas. Citarei duas delas:

  1. Introduzir temas de sua agenda cultural ao debate, que muito provavelmente nem são demandados pela população. Desta forma, boa parte da população pode acostumar-se com a ideia e passar a acreditar que o assunto em questão realmente faz parte do debate da própria sociedade, o que geralmente está longe ser verdade;
  2. Se as propostas absurdas forem apresentadas em série, a maioria delas pode ser rejeitada de cara, mas outras podem passar a fazer parte do debate público, e com alguns atenuantes, talvez até sejam aprovadas. A população ‘’conservadora’’ pode até comemorar a maioria das vitórias sobre as propostas absurdas, mas não perceberá que, no longo prazo, a agenda cultural esquerdista poderá estar sendo implementada através de pequenas vitórias políticas ou pela inserção dos temas que interessam a ela nas conversas do dia-a-dia.

É importante conhecer esta e outras técnicas de manipulação psicológica, para que você possa tentar analisar se existem outras intenções por trás de algum discurso ou de alguma proposta. Sem este conhecimento, você pode não perceber que em algumas situações, mesmo quando uma proposta é derrotada numa votação, ela pode trazer dividendos no longo prazo a quem a propôs.

Sobre o autor: Evandro Sinotti é autor do livro ‘’Não, Sr. Comuna! — Guia para Desmascarar as Falácias Esquerdistas’’, livro que já vendeu milhares de cópias e que você pode comprar na Livraria Saraiva, clicando aqui:http://www.saraiva.com.br/nao-sr-comuna-guia-para-desmascarar-as-falacias-esquerdistas-9212841.html?sku=9212841&force_redirect=1&utm_source=criteo&utm_medium=me-rtg&utm_campaign=xml-todosformatos_9212841_123827&pac_id=123827

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.