Porque larguei o doutorado…
Edgar Albuquerque
374

Obrigada por compartilhar sua história! Cheguei no seu texto justamente porque estou passando por algo parecido. Trabalho com marketing, não preciso do título, mas aprecio a pesquisa. Fazer doutorado seria muito mais um prazer do que uma obrigação, porque meus clientes não estão nem aí pra isso. Eles querem resultados. Não tenho bolsa e nem poderia largar o trabalho para viver de estudo, e senti que as coisas estavam conflitando. Ou deixava de trabalhar para estudar ou deixava de estudar para trabalhar. E preciso priorizar o que traz o meu sustento. Passei os últimos meses levantando um dia tocando o “foda-se” no doutorado e no outro pensando “eu consigo”. Mas a verdade é que qualidade de vida é algo importante pra mim, assim como estar feliz com o que estou fazendo, e o doutorado não tem me trazido felicidade, só frustração. Falta de tempo, falta de sono, falta de finais de semana para ficar olhando para o teto. Final da história: estou deixando o título para os bolsistas e indo morar em Natal, um sonho que estava atrasando há algum tempo.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Evelim Wroblewski’s story.