Histórias

Finalmente começo a querer escrever de novo. Aquele comichão na alma de contar um sonho, ou viajar na pele de outro. Traçar em palavras mundos novos para mim. Infelizmente a vontade vem acompanhada de outros pensamentos. Memórias. Risos.

Para evitar atos falhos retirei de perto qualquer meio de comunicação. Abandonei o programa de chat. Deletei as redes sociais. Até o e-mail não fica mais como página de destaque. Tudo para não tropeçar no desejo de falar.

Trato minha condição como um vício. Evite o 1 gole.

E aí vem a armadilha, as palavras saem de mim como se fossem para outra pessoa… um monólogo intensional. Respiro. Apago. Xingo mentalmente.

Me agito.

Talvez não passe rápido. Mas vai passar. Farei passar. Até todas as palavras secarem.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.