A Construção da Pedagogia Socialista, por Nadezhda K. Krupskaya

A Editora Expressão Popular disponibiliza ao público mais um livro com escritos dos formuladores e construtores da Pedagogia Socialista no interior da Revolução Russa de 1917, sem dúvida um dos acontecimentos históricos mais importantes da época contemporânea. Esta obra traz um conjunto de 24 textos de Nadezhda Konstantinovna Krupskaya (1869–1939), publicados pela primeira vez no Brasil e traduzidos diretamente dos originais russos.

N. K. Krupskaya foi uma forte liderança no grupo que formulou as concepções e práticas para as mudanças educacionais do período inicial da Revolução Russa, e que orientaram a política educacional do então Comissariado do Povo para a Educação, o Narkompros. Este período (1917–1929) é considerado “a época de ouro da Revolução Russa”, pela força e originalidade das suas formulações.

Para estes pedagogos a educação era fundamental na construção de uma nova sociedade sem classes, e a escola deveria se envolver profundamente na formação do ser humano para este processo de transformação. O desafio posto ao magistério era criar, pela sua prática, uma nova escola destinada a formar lutadores e construtores do futuro aberto pela revolução.

O livro ainda inclui documentos históricos deste período que refletem os debates e as linhas do projeto educativo da revolução.

Krupskaya escrevia de forma simples e direta, visando ser entendida pelo conjunto dos trabalhadores e especialmente pelos educadores. Seus textos, carregados de conceitos e de entusiasmo revolucionário, refletem sua visão política e sua contribuição aos esforços coletivos para transformar a organização do trabalho pedagógico das escolas.

O conjunto desta obra nos dá uma ideia do processo vivo de construção da Pedagogia Socialista. Publicado no ano em que celebramos o centenário da Revolução Russa, o livro nos inspira e convoca a continuar esta construção, extraindo aprendizados para a análise rigorosa da realidade atual e para as lutas sociais que devem mover a educação em nossa época.

A destruição da velha maquinaria escolar capitalista

“O governo dos operários e camponeses que respeita os interesses das massas populares deve romper com o caráter de classe da escola, deve fazer com que a escola em todos os níveis seja acessível a todos os segmentos da população, mas fazer isso não só nas palavras, mas em atos. A educação continuará sendo um privilégio da classe burguesa até que as finalidades da escola sejam alteradas. A população está interessada em que a escola fundamental, média e superior tenha uma finalidade comum: formar pessoas desenvolvidas multilateralmente, com predisposições sociais conscientes e organizadas, que tenham uma visão de mundo reflexiva, integral e que claramente entendam tudo o que está acontecendo ao seu redor na natureza e na vida social; pessoas preparadas na teoria e na prática para todos os tipos de trabalho, tanto físico quanto mental; pessoas capazes de construir uma vida social racional, cheia de conteúdo, bonita e alegre. Essas pessoas são necessárias à sociedade socialista, sem elas o socialismo não pode se realizar plenamente”.

N. K. Krupskaya

Coleção Educação: Pedagogia Socialista (Editora Expressão Popular)

O escritor Máximo Górki e educandos de A. S. Makarenko, em Kuriáj, Ucrânia (URSS), 1928.

O livro A Construção da Pedagogia Socialista, de Nadezhda Krupskaya, faz parte da Coleção de Educação da Editora Expressão Popular. Conheça os outros cinco títulos das principais referências da pedagogia socialista:

  • Moisey M. Pistrak (Fundamentos da Escola do Trabalho; A Escola-Comuna; e Ensaios sobre a Politecnia)
  • Viktor N. Shulgin (Rumo ao Politecnismo)
  • Anton S. Makarenko (Vida e obra)

Para saber mais, clique no link https://expressaopopular.com.br/loja/?s=pedagogia+socialista&post_type=product