24 — Isto tudo é um circo ou um show de horrores

Como Superar a Corrupção

Você sabe porque aviões, objetos que enfrentam as leis da natureza todos os dias, não caem não vivem caindo por aí? Eu sei porque aviões não caem com frequência e é pelo motivo contrário que a corrupção vem ganhando a batalha contra o bem no Brasil.

Aviões não caem a torto e a direito no mundo porque dentre as várias tecnologias que os fazem manterem-se no ar uma é primordial. O pilotos, comissários e empresários põem sua própria vidas em risco dia após dia quando as luzes de apertar cintos são acesas.

Mas o que aviões tem a ver com a corrupção? Eu lhes respondo de pronto. Tudo. Aviões se mantêm no ar porque as regras estão valendo para todos. Se um cair todos caem juntos. Não há privilégios para o piloto, co-piloto ou até mesmo o dono da empresa.

Quando um avião cai ocorre uma sucessão de cataclismos de diferentes níveis em cada uma das partes envolvidas. Ao piloto e comissão, não se faz necessário explicar, perdem suas vidas e deixam famílias órfãs. Ao dono da companhia ele perde muitas horas de sono e tranquilidade. Se for um pouco consciente com a importância da vida chorará por dias pelas famílias que não evitou cair em desgraça.

Não é só pelo sofrimento das vidas, mas também dos processos que irá receber, perderá noites incontáveis de sono. Arrisco-me a dizer que não terá mais um dia de sossego visto que não há nada mais assustador para um empresário do que não ter visibilidade do seu rumo. Isso aplica-se muito mais para o ramo da aviação, não há como negar.


Outro sofrimento que um acidente geraria seria um aumento da má reputação de sua empresa. Caso o usuário entenda que a empresa não cuida bem dos seus passageiros, não cuida da segurança ou que não acolhe os familiares das pessoas que vitimou ele terá os dias de tranquilidade interrompidos. Nem todo o dinheiro do mundo compra uma boa noite de sono.

Voltando ao ponto de início deste artigo; gostaria de lembrar que no meio político há uma diferença premente que afasta a segurança de um voo e o mundo frouxo que rola nos jantares inteligentes das elites políticas nacionais. Este ponto quero salientar é que os políticos e a sociedade não jogam nas mesmas regras. Eles não estão no mesmo barco (ou avião como melhor acharem) certamente.

Não quero salientar um ponto óbvio em que todos já sabe que diz que os políticos não são presos, não são punidos por sua conduta incorreta. Há algo muito mais intenso que alimenta as engrenagens da corrupção. Quando há uma corrupção no Estado isto quer dizer que o Estado nunca é punido. Algumas pessoas são punidas mas o que alimenta essa estrutura nunca é punido.

A punição exemplar

O Estado deve ser punido para que a corrupção perca força. Seria como pagar com a própria vida pelas engrenagens que alimentam as turbinas da corrupção. Toda a cadeia deveria ser punida pois todos se beneficiam desta máquina de punir pessoas. Entendo que a raiz maior de toda a corrupção é a concentração de poder.

Quanto mais o estado tiver poder para si mais ele será corrupto. Não há a menor dúvida que a concentração de poder alimenta assim a corrupção.

É por isto que proponho que a corrupção leve um golpe fulminante em seu exercício. Seria como uma queda de avião onde todos os envolvidos estivessem comprometidos e não apenas envolvidos no caso.

Punições ao estado deverão ser feitas e não apenas as pessoas. Eu proponho que o estado perca tamanho e perdendo tamanho ele perderá força de barganha para criar “facilidades” para seus companheiros. O Estado deverá encolher a cada nova denuncia de corrupção com sanções a sua atividade e enxugamento de sua estrutura.

Proposta de voto distrital são uma das formas de cortar as azinhas dos governantes. Um político que tem sua área de atuação restrita tem consequentemente sua empáfia e poder de manipular as pessoas diminuido. Empresas e governos federais que jogam as regras de mercado (e não são beneficiados por regulações calhordas) acordam pela manhã com o ego muito menos inflado e consequentemente com muito menos poder para alimentar a corrupção.

Concluindo então eu sei que toda tentativa de diminuir a quantidade de regras que o governo pode propor, diminuir a quantidade de partidos, diminuir a quantidade de empresas na máquina administrativa do Estado são molas mestras para o enxugamento da corrupção. Entendo que estamos muito mas muito longe disto. Estamos tentando prender corruptos e tentando preservar as instituições. A corrupção no Brasil tem um passado glorioso e um futuro promissor.


Like what you read? Give Ezequias Rocha a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.