Ter amigos é uma forma de não se sentir só, de não estar só, e ainda que você ande devagar, tem alguém ali esperando e torcendo pela sua plenitude.

Essa é uma das minhas definições pra amizade.

A medida que a vida vai passando percebo que existem muitos que se dizem amigos mas poucos que o são de verdade.

Muitos querem amigos pra conversa fiada, pra lotar o número de seguidores do insta, pra tomar uma cerveja (ou no meu caso um vinho), pra tantas coisas, mas na realidade pouco se dedicam a viver uma amizade: dividir noites em claro, chorar junto, crescer nas lutas, brindar as conquistas…

Vivemos tempo de fotos bonitas no Facebook, de postagens que rendem curtidas. Mas sobretudo vivemos tempo de pouco telefonema, do outro viver o seu problema sozinho, de muitas disse-me-disse e de raros tô-com-você.

Não acredito que é culpa das redes sociais virtuais, acredito que é culpa nossa que não sabemos separar exposição na internet de rede social afetiva de fato.

Quando o problema do outro não tem importância pra você, quando nos omitimos em estar presente com aqueles que precisam, e quando cobramos algo mas não oferecemos na mesma proporção…certamente perdemos a capacidade de ser amigo.

Por um mundo com mais laços e menos embaraços!

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Fabiana Duarte’s story.