Como as coisas são vs. como você acha que as coisas deveriam ser

Um ensaio despretensioso sobre as "sincronicidades"

Não perca tempo com como você acha que as coisas "deveriam ser"

É muito mais inteligente deixar elas serem

Bilhões de causas causaram cada acontecimento

É um gasto de energia tremendo ficar querendo que as coisas sejam de determinado jeito o tempo todo

Isso não quer dizer que você vai deixar de aspirar, de almejar realizações

Você pode, mas saiba que muitas vezes (e muitas mesmo) não vai acontecer como você imaginou

Há uma inteligência maior que organiza tudo que acontece
E resistir a isso é o que chamamos de apego e medo
Aceitar e aderir a isso é o que chamamos de fluir

A medida que vamos compreendendo esse fluxo
Vamos percebendo as sincronicidades
As diversas circunstâncias que aparentam ser "coincidência" 
E que começam a acontecer mais e mais vezes

Antes você vivia uma sincronicidade por mês
Agora é quase que diárias as "coincidências"

Você ficou pensando numa pessoa a tarde toda 
"Conversando" mentalmente com ela
E, ao final da tarde, ela vai para o mesmo lugar da cidade que você

Depois de 7 anos sem ir num local
Você vai até lá, sem ninguém saber
E no dia que chega, a pessoa que mora lá que você conhece
Te escreve perguntando "como você tá ?"…

Enfim… cada um deve saber as milhares de sincronicidades que ocorrem o tempo todo
E o que opera através delas ?
O que faz com que elas acontecam ?

Como negar esses fatos ?
Como virar as costas a algo que acontece o tempo todo, na vida de quase todo mundo ?

Acredito que seja porque obriga-nos a 
Abandonar nossa racionalidade intelectual
Esta que não consegue abarcar essas ocorrência

Mas, ao silenciarmos

Ao olharmos o céu

Respirarmos

Suavemente vamos compreendendo

E sentindo o fluxo, a Inteligência amorosa que há

Que é

E sempre foi

Sempre nos convidando para nos entregarmos

E confiarmos

Sussurrando através do vento:

"Não há nada com que se preocupar…"