Reflexões de 2015, um ano que passou e eu não prestei atenção!

Lendo aqueles relatos tradicionais nas redes sociais sobre o ano que passou, há uma coisa em comum, ninguém sabe muito bem definir se 2015 foi um ano bom ou ruim. E é uma sensação que tenho também.

Foi um ótimo ano profissional, de consolidação, evolução, mas que poderia ter sido melhor, trabalhei tanto e deixei o stress e a tensão me dominar muitas vezes. Mas o saldo é positivo. O aprendizado também.

Na vida pessoal, o ano passou, e confesso que não prestei atenção, muita coisa ficou desajustada, vi menos meus pais, saí menos com minha esposa, vi menos muitos de meus amigos, prestei menos atenção nas coisas ao meu redor, fui no automático mesmo… uma armadilha terrível da rotina.

Particularmente, gosto muito do réveillon e do sentimento de renovação que nos invade nessa data. Sou um otimista!

O ano novo já bate à porta, e estou com uma sensação boa, de que virão coisas positivas e que o aprendizado que 2015 me trouxe será essencial para enfrentar e apreciar o que está por vir.

Fica o agradecimento à 2015 e o compromisso comigo mesmo de não deixar 2016 escapar das minhas retinas.

Vem dois mil e dezesseis! Cheers!

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Fábio Almeida’s story.