Me perguntaram sobre AMAR…

Então, descrevi meus pensamentos que me ajudam a seguir…amando!

Exercite a paciência. Mas, não adianta querer um ambiente calmo. É você quem deve ser paciente, lembra? Vai exercitar como?

Exercite a bondade. Mas, no sentido de justiça. Não adianta bancar o bobão! Isto não é ser bom, na verdade, é ser mau. Pois, não dá a oportunidade dos outros aprenderem com você.

Exercite a humildade. Ou seja, não seja orgulhoso — mas, não confunda isso com autoestima, você precisa dela — e não inveje o outro a ponto de querer que ele não tenha algo pois assim ficará satisfeito. Ao contrário, alegre-se pelo outro.

Exercite o afeto e o desapego. Não maltrate — policie até seus pensamentos e palavras — e saiba que o verdadeiro desapego é cuidar do “nós” — não do “eu” — não seja egoísta. Jogue o lixo no lixo! E isso serve pra sua vida. Se não presta mais, livre-se!

Exercite a verdade como forma de libertação, sem contudo, cometer injustiças por causa dela. Há uma medida equilibrada para tudo — ainda estou procurando.

Exercite o sofrer, a esperança, mas crendo que há algo maior em que devemos acreditar e que nos une. Alguns até chamam de Deus, chame do que quiser, mas o que importa é que se você não exercita isso será impossível saber o que é:

AMAR.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Falcon’s story.