Toda criança que viveu os anos 90 teve sérios problemas com um fenômeno japonês chamado Tamagotchi.

Sim, aquilo que era pra ter sido um brinquedo eletrônico bobo se transformou em problemas de foco nos estudos, atrasos para os banhos, deveres de casa esquecidos e a principal: A precoce responsabilidade maternal.

Eu demorei um pouco a ter meu próprio Tamagotchi, acho que na época era caro e então tive que esperar algum aniversario para uma madrinha se tocar e me dar de presente. Minha irmã ganhou primeiro e eu acompanhava o desespero de se cuidar de uma espécie de emoji sem cor que exigia comida e brincadeiras. Tudo isso levando a morte com ameaça.

Eu achava que não iria me apegar tanto a aquele brinquedo ~moderno~, já que nunca fui uma criança que amava video game e jogos eletrônicos.

Pouco me lembro da minha performance como mãe de uma bolinha, mas lembro muito bem da tristeza quando a bateria acabou e não consegui ver aquilo se transformar em um Dinossauro. :(

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.