The Children’s Day

O Dia das Crianças comemorado em plena Natureza

um dia alegre, divertido, engraçado, etc…

Ontem, 12 de Outubro, foi comemorado em todo o país o Dia das Crianças. Sendo sincero, eu tenho a maior inveja de quem ainda é realmente uma criança. Adorava ter a inocência dessa época — falar besteiras sem maldades, fazer coisas sem aquele “Humm!” irritante dos outros, ou comprar todos os bonecos do Max Steel e os carros mais irados que a Hot Wheels pudesse estar vendendo!

Quando mais novo (porque eu ainda sou uma criança!), minha família e eu íamos praticamente todo o final de semana para a casa dos meus avós no interior. Graças a minha mãe, que adora fotografia, tenho milhares de fotos de quando o mini Fábson se divertia à beça ao ar livre.

Navegando na Barragem de Duas Unas. Foto de Fábson Gabriel.

O meu Dia das Crianças teve direito a um incrível passeio de barco por toda Barragem de Duas Unas. É muito bom fazer passeios exóticos! Você pode rever locais que já conhecia por outro ângulo e isso é fantástico!


Mesmo que o tempo passe, e cada vez eu me torne mais adulto, nunca irei esquecer de todos os momentos da minha infância que passei neste lugar. Não há nada melhor do que poder brincar no fim de uma tarde e se enlambuzar de terra limpa. Essas gostosuras da infância são momentos que algumas pessoas talvez nunca tiveram oportunidade de vivenciar. São momentos íntimos da alma.

E no fim, como diz John Green em The Fault in Our Stars (A Culpa é das Estrelas):

Some infinities are bigger than other infinities.
Alguns infinitos são maiores que outros.