Anarquia dos afetos

Alguma vez você respirou tão ofegante que do momento em que sua aspiração acaba, a inspiração vem de forma tão voluntária e natural que você passa a se tornar um agente passivo ao fluxo do ar, você perde a autonomia e nem faz questão de reivindicar isso sobre seu próprio corpo porque sabe que ele é apenas escravo da natureza e não dá a mínima para o que você sente? Ai, ai. Acho que vou inventar o termo “Anarquismo sentimental”. Quem é adepto desse termo, não se sente bem em definir certas características que o identifique, do tipo…“você é muito ansioso”, “fala pouco”, “fala muito”, “estressado”, etc. Nada de agir conforme os afetos pedem, as pessoas simplesmente querem ter um parâmetro de como você é para lidar com você, porque é mais cômodo lidar com pessoas as quais suas atitudes e sua personalidade já é programada.

Bom, o que sei agora é que as vistas dos prédios daquela Avenida de quando eu tava entrando na cidade, que não lembro o nome, agora são voluntárias de um contexto e de um sentimento ainda sem palavras para habitar. Vai ver que a palavra melancolia foi criada para não assumir que estamos cansados. Cansados de se banhar em um mar de memórias sabendo que o sentimento de nostalgia só existe quando elas são boas — Os 15 minutos sentados aqui te esperando demarcam uma nova forma de sentir, e a cada linha que delimita uma forma completa de sentimento, habita em min uma nova imagem na minha cabeça. Elas circulam sem ordem e meu controle sobre elas são os mínimos.

Mensagem enviada com sucesso. às 11:00 hr.

Espere!

Mensagem enviada com sucesso. às 11:00 hr.

Esqueça o que eu disse no primeiro parágrafo sobre a melancolia. Não acredito mais que se trata de cansaço ou não assumir uma nostalgia barata. Acho que na verdade se trata de contemplar tudo que há dentro de si sem julgar o que é bom ou ruim, apenas apreciando os acontecimentos da vida.

Mensagem enviada com sucesso. às 11:40 hr.

– Opa! peraí, aqui no Wikipédia tá dizendo o seguinte…

Melancolia (do grego μελαγχολία — melagcholía; de μέλας — mélas, “negro” e χολή — cholé, “bílis”) é um estado psíquico de depressão com ou sem causa específica. Caracteriza-se pela falta de entusiasmo e predisposição para atividades em geral…”.

– Não tem nada haver com o que sinto agora, não era nada do que eu pensava que era.

– Ah! Foda-se essa merda.

Olha, eu tomei essa decisão agora, quando você chegar aqui não vai ter ninguém te esperando, você vai me odiar por isso. Enfim, desculpa.

Mensagem enviada com sucesso. às 11:10 hr.