Detalhes

É tão lindo.
A maneira como você fecha os olhos quando as luzes do mundo te cansam. 
Amo a maneira como você se coloca no mundo. Imponente como uma tempestade. Gentil como o leito de um riacho.
Amo quando você pressiona os dedos contra o meu corpo em estado divino de gozo.
É tão lindo ver seus pés inquietos quando a música para de tocar e o silêncio importuna sua mente dançante.
Amo quando os raios de sol refletem em sua íris e eu vejo a mim mesmo.
Amo o som da sua voz rouca de sussurrar absurdos no ouvido do meu coração.
É tão lindo o tremor da sua presença quando sua raiva escapa pelos poros do seu lindo rosto.
Eu amo.
Quando suas lágrimas lavam embora sua tristeza com um aceno de despedida.
É tão doce.
Amo a sua sensibilidade, como se dentro do seu peito morasse um pequeno passarinho quieto.
Eu gosto quando seus lábios tocam meu pescoço e eu me desfaço como um nevoeiro em seus braços.
Eu amo quando suas palavras atropelam meu corpo e eu cedo como terra na chuva.
É tão lindo o som da sua risada, quando mesmo sangrando você escolhe rir.
Eu amo quando me acolhe dentro de você, me fazendo sentir o calor suave da sua alma pulsante.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Fagner Soares’s story.