Bel Pesce e o empreendedorismo de palco: porque a Menina do Vale não vale tanto assim
Izzy Nobre
3.3K375

Outro adendo que só via agora num dos vídeos. Ela fala nas palestras que teria insistido pra fazer a “prova do MIT” de última hora e que milagrosamente, por ser persistente e ter ido ao local da prova, por perseverança deixaram ela fazer. Tudo leva a crer que ela teve um mérito grande em perseverar (ela usa essa expressão no vídeo).

Pois bem. A prova em questão é o SAT (um dos dois testes de admissão padrão para universidades americanas, que tem inglês e matemática apenas, o outro sendo o ACT que inclui também ciências.)

Eu fiz os dois. A real é que o SAT tem uma categoria chamada expressa em que você pode pagar pra fazer a prova de última hora e ir até o local da prova espalhado pelo Brasil e caso haja uma desistência você faz a prova no lugar pois as provas são numeradas e vem contadas. Ou seja, não é por perseverança nem insistência, é parte da taxa que você paga e CASO alguém desista. E foi isso que ela provavelmente fez.

Aliás a imprensa (e ela mesma) continua nessa lorota de que ela entrou no MIT com 17 anos como se fosse prodígio. Ela terminou o colegial e fez a prova e passou. Como boa parte dos alunos que passam de primeira no vestibular e também entram na USP antes dos 18. rs

Show your support

Clapping shows how much you appreciated F. Kütarg’s story.