SAIBA TUDO SOBRE OS GUARDIÕES DA GALÁXIA

Com o sucesso do primeiro filme dos Guardiões da Galáxia e a 20 dias de sua sequência, vamos explicar tudo o que você precisa entender sobre esses personagens até então praticamente desconhecidos do público.

Praticamente desconhecidos pois não fazem parte da nata dos personagens Marvel, como X-men, Homem-Aranha, Vingadores, Quarteto Fantástico, Demolidor e claro, Doutor Estranho. Estes são personagens-chave do Universo Marvel. Praticamente todo o resto é conectado a um destes títulos. E o primeiro filme dos Guardiões da Galáxia nos mostrou que eles podem fazer tanto sucesso quanto os personagens principais da casa das ideias.

Os Guardiões já existem há muito tempo, desde a Era de Prata e apesar de terem tido períodos com algum sucesso, falharam em se manterem no topo. Fizeram algumas aparições e foram citados em alguns títulos mas sem histórias boas que sustentassem um título próprio. O filme dos Guardiões da Galáxia conseguiu o que quase cinquenta anos de publicações (sim, tudo isso…) não conseguiu.

1969 — Arnold Drake e Gene Colan

Arnold Drake, mais conhecido por ter criado A Patrulha do Destino para a DC

Quando os Guardiões surgiram pela primeira vez, em Janeiro de 1969, a equipe que estreou em Marvel Super-Heroes #18 era completamente diferente da equipe que apareceu no primeiro filme. “Os Guardiões da Galáxia” foi o primeiro filme em que os Estúdios Marvel não usou conceitos exclusivos de Stan Lee ou Jack Kirby. Claro que Stan Lee deve ter dados seus pitacos, mas a primeira aparição do grupo foi escrita por Arnold Drake, mais conhecido por criar a Patrulha do Destino para a DC comics e com arte de Gene Colan. Os Guardiões apareceram em títulos variados nos anos 70 e 80 até que

Gene Colan já desenhou Demolidor e Howard o Pato

finalmente conseguiram sua própria publicação, nos anos 90, que durou 60 edições.

Primeira Edição dos Guardiões

Os Aliens Baddoons

Os Guardiões originais foram apresentados como um time de aliens liderados por Major Victory, um humano que ficou preso em um sono criogênico por 1000 anos. Entre seus membros havia um Plutoniano de cristal chamado Martinex, um gigante de Jupiter chamado Charlie-27 e um arqueiro com uma barbatana na cabeça de Alfa Centauri chamado Yondu. Estes heróis estavam reunidos como os Guardiões da Galáxia em um futuro distante, no século 31 e lutavam contra os alienígenas Baddoon.

Yondu

Yondu, interpretado por Michael Rooker

Yondu foi o único membro remanescente da formação clássica que está no filme. Ainda que um pouco diferente do conceito original, os elementos básicos estão ali, como a pele azul e um moicano que lembra a barbatana do personagem criado por Drake. No filme, Yondu é interpretado por Michael Rooker.

Yondu no Filme e nos Quadrinhos

Em entrevistas realizadas nos anos seguintes, os criadores afirmaram que o título deveria ser uma mistura de Star Trek com Os doze condenados, mas o resultado não foi bem esse, e o título não conquistou os leitores. O estilo de Drake não rendeu bons frutos e o título foi logo esquecido. Pelo menos até a chegada de Steve Gerber.

Steve Gerber

Stephen Ross “Steve” Gerber foi um escritor de quadrinhos americanos sendo mais conhecido como o co-criador do personagem que fez sátira à Marvel Comics, Howard, o Pato

Quando Steve Gerber se tornou roteirista dos Guardiões em Marvel Presents #3, ele conseguiu fazer a mesma mágica que fez em Howard the Duck, Homem-Coisa e Os Defensores. Gerber pegou personagens que eram praticamente folhas em branco deu um seu toque pessoal adicionando personalidade ao visual vibrante que os personagens já tinham. Gerber apresentou o enigmático Starhawk e Nikki, uma jovem de Mercúrio que trouxe jovialidade para as aventuras cósmicas além de dar aos Guardiões um personagem como ponto de vista. Ao final de seu trabalho nos Guardiões, a equipe tinha agora personagens mais bem elaborados com motivações mais profundas.

A Saga de Korvac

A equipe ganhou destaque em Marvel Two-in-one e, principalmente, com os Vingadores, quando foram o pivô de um dos principais arcos de histórias dos anos 70, “A Saga de Korvac”. A participação deles na batalha contra Korvac, uma das mais icônicas histórias da Era de Bronze, estabeleceu os Guardiões da Galáxia como personagens legítimos do Universo Marvel.

1990 — Jim Valentino

Jim Valentino na Comic Con de Nova Iorque em 2010. Em 1992 Jim saiu da Marvel para ser co-fundador da Image Comics com Whilce Portacio, Erik Larsen, Jim Lee, Rob Liefeld, Todd McFarlane e Marc Silvestri.

Depois disso os Guardiões andaram pela periferia da Marvel até os anos 90, quando o editor chefe Tom Defalco quis expandir a linha de publicações Marvel. Ele designou Jim Valentino para roteirizar o primeiro título solo dos Guardiões, e a publicação foi um sucesso graças a forma energética de Valentino de contar a história. Valentino tirou vantagem da levada futurista usando elementos familiares do Universo Marvel de novas maneiras, mantendo uma nova geração de leitores de quadrinhos engajada e curiosa.

Primeira edição escrita por Jim Valentino

Entre os elementos familiares estavam a Shield (do Capitão América), Tecnologia do Tony Stark, a Fênix, Motoqueiro Fantasma e até mesmo uma mulher Jaqueta-Amarela viajante do tempo , que integrou a equipe fazendo uma ponte com o Presente. Valentino fez sucesso também com outras histórias, com spinoffs como Galactic Guardians.

Enquanto isso…

Jim Starlin começou sua carreira na década de 1970, trabalhando nas mais importantes editoras de quadrinhos dos Estados Unidos, como a Marvel e a DC Comics.

Enquanto tudo isto estava acontecendo, os Guardiões não eram os únicos seres cósmicos explorando o Cosmos da Marvel. Jim Starlin e Steve Englehart se destacaram em aventuras cósmicas introduzindo personagens como Adam Warlock, Thanos, Drax e Gamora, além de muitos heróis alienígenas e vilões que enriqueceram o Universo Marvel fora da Terra.

Steve Englehart é mais conhecido por seu trabalho na Marvel e DC Comics nos anos 70 e 80. Entre seus pseudônivos estão John Harkness e Cliff Garnett.

Veja como eram os personagens nos anos 90

Rocket Raccoon

Primeira aparição de Rocket Racoon

Nos anos 80, a população heróica da Marvel cresceu com mais um personagem, quando Bill Mantlo e Keith Giffen introduziram Rocket Raccoon. Com o nome inspirado na música dos Beatles “Rocky Raccoon“, o personagem apareceu pela primeira vez em Marvel Preview #7 em uma história chamada “The Sword in the Star“, mas essa aparição não é considerada um cânone.

Senhor das Estrelas: Star-Lord

Enquanto isso Peter Quill — o Star-Lord — criado em 1976 por Steve Englehart e Steve Gan para “Marvel Preview” #4, aparecia em diversos títulos do Universo Marvel. Peter Quill foi introduzido como um menino terráqueo que foi criado por mãe solteira. Após ser morta por aliens, o personagem passou por orfanatos quando criança e tentou se tornar astronauta da NASA quando adulto. Após falhar nesta tentativa, Quill encontrou trabalho em uma estação espacial onde ele e seus colegas foram forçados pelo “Mestre do Sol” a escolher um deles para se tornar “O Senhor das Estrelas

Master of the Sun (Mestre do Sol)

O Mestre do Sol foi um alienígena que se aproximou à estação espacial da NASA, e ofereceu para conceder a um astronauta de sua escolha o papel de Star-Lord. Apesar da NASA ter escolhido outro astronauta, Peter Quill tomou seu lugar e recebeu o uniforme e o equipamento de Star-Lord. Então, o Mestre do Sol criou uma ilusão onde Quill poderia se vingar dos Ariguans que mataram sua mãe para libertá-lo de sua vida anterior.

Durante sua temporada no espaço, Quill usou sua arma e traje de Star-Lord para lutar com diversos aliens, raças e seres cósmicos, incluindo Fallen One,Annihilus e Thanos. Nesta época foi revelado que o pai biológico de Quill era, na verdade, Jason, o Rei do império Spartax.

Star-Lord teve sua origem concebida e trabalhada por grandes nomes como Chris Claremont e John Byrne, mas as aventuras de Peter Quill falharam em se destacar nas bancas de jornal.

Após diversas aparições e crossovers no início dos anos 2000, Star-Lord se juntou aos Guardiões da Galáxia na equipe que conhecemos hoje. Foi nessa época que a personalidade dele foi trabalhada para excluir sua moral e os bons modos. O personagem ainda teve uma mudança de uniforme, que incluía agora o capacete. Vamos falar disso a seguir…

2008 — DnA

Dan Abnett

Estes obscuros personagens existiam, eram bem elaborados e estavam prontos para um roteirista chegar e tirar deles o máximo de seu potencial. Entra, então Dan Abnett e Andy Lanning, também conhecidos como DnA. Eles queriam uma história de ação cósmica e só precisavam de personagens para popular sua obra Annihilation, uma história sobre o armageddon universal.

Um dos títulos que Abnett e Lanning reviveram foi Guardiões da Galáxia, mas dessa vez eles precisavam estar no tempo presente do Universo Marvel. Os velhos Guardiões foram removidos do Universo Marvel e seria difícil convencer os novos leitores de que as aventuras dos Guardiões do futuro realmente aconteceram. Então DnA pegaram alguns personagens visualmente interessantes mas sub-utilizados, como Drax e Gamora, adicionaram Star-Lord e Phylla-Vell (a filha do Capitão Marvel original) e fizeram algo totalmente inesperado. A dupla adicionou Rocket Raccoon e também o, há muito esquecido, monstro de Jack Kirby, Groot, a árvore consciente. E contra todas as probabilidades, a fórmula deu certo.

Andy Lanning

A sinergia dos personagens e a narrativa arrebatadora revitalizaram os personagens cósmicos do Universo Marvel. Antes de DnA, houve uma série de tentativas de reviver o Surfista Prateado, ou o Capitão Marvel, mas nada pegou. Os Guardiões da Galáxia de DnA fez sucesso e os leitores que apostaram na ideia da aventura cósmica foram agraciados com personagens com muita personalidade e cheios de energia. Tinha algo de louco nos Guardiões da Galáxia, a criatividade que permitiu que Rocket Raccoon e Groot existissem lado a lado com Adam Warlock e outros personagens “sérios”. Os Guardiões de Abnett e Lanning surgiram durante uma grave recessão na indústria, mas os Guardiões estavam lá, e quem os descobriu, adorou eles. DnA escreveram durante alguns anos e elevaram a equipe a novos patamares.

O Filme

Os Guardiões conseguiram a atenção dos Estúdios Marvel, que viu potencial promissor na equipe. Felizmente, a contribuição de DnA não foi esquecida no filme dos Guardiões da Galáxia, pois foi seu roteiro que trouxe sucesso aos Guardiões depois de cinco décadas. Agora que a franquia já está em seu segundo filme, vale a pena ler das publicações roteirizadas pelo grande Brian Michael Bendis e desenhadas por artistas incríveis, como Steven McNiven, Francesco Francavila e outros. A Marvel já entendeu a fórmula que funciona para esta louca equipe.

acesse: http://falandonerdice.com.br/saiba-tudo-sobre-os-guardioes-da-galaxia/