Por que falar merda?

Oras!, porque eu tenho direito.

Se eu abro o Facebook e sou obrigado a ler as merdas que os outros escrevem, por que não posso falar as merdas que eu penso também?

E por que não falar merda no Facebook?

Primeiro porque já tem muita merda lá. Tá, isso não é verdade (não, quero dizer, tem muita merda, sim). Eu poderia colaborar com mais merda e fazer o troço se agigantar. Mas a verdade é que este aqui é um espaço independente e que vai me permitir ser menos afim das convenções sociais que tem lá. Em outras palavras: o impacto da minha merda vai ser bem menor aqui, já que ninguém lê.

O que é falar merda, de fato?

Falar merda é poder falar sem anonimato (e covardia) o que a gente vê nos comentários das notícias do G1. É poder falar sem filtros, sem o politicamente correto do Facebook, sem se preocupar em ganhar likes ou entrar para o clube da direita. Em outras palavras: é falar a opinião que eu tenho da pior forma possível.

E se eu não gostar?

Que se dane, ué! Aprenda a usar a Web (vulgarmente chamada de Internet) como a vida real. Não precisa ofender e nem agir como retardado (a menos que você seja um fora da cadeira do notebook). Quer discordar? Faça seu textão no seu espaço de merdas preferido e não encha o meu saco!

Enjoy!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.