Carta #3 | a última monotemática

Quando eu assumi a responsabilidade de criar essa newsletter já me imaginei pegando na mão de cada um de vocês assinantes pra conversar sobre um cotidiano mais consciente, trazer questionamentos que ajudem a fazer escolhas melhores e, claro, compartilhar meus aprendizados. Eu quero inspirar ações e conversas no offline, onde a vida real acontece. Me contem sobre seus desejos, as mudanças que estão conseguindo fazer, os planos. Minha caixa de entrada tá aberta pra vocês!

Falando em inspiracão, a gente pode usar a comemoração de Natal pra plantar sementinhas do bem, cultivar bem-estar e demonstrar nossas convicções. Dá pra fazer tudo isso sem criar atritos, só sabendo que agir é mais valioso do que falar. Pensei em uma pequena lista que pode guiar quem quiser comemorar de forma mais leve, deixando de lado a tensão da corrida maluca pelos presentes.

// sabores coloridos

Dedique tempo e carinho para cozinhar um prato vegano. A culinária vegetal pode ser muito rica de sabor e conquistar corações sem nem sequer uma palavra. Eu salvei algumas receitas simples que já postei no Instagram com a hashtag #culináriavegetal, dá uma olhada! Eu também adoro as receitas da Sandra, ela tem um jeito único de imaginar combinações, que eu amo muito!

// pense em significado

Pode ser que uma pessoa querida esteja precisando mais do seu tempo do que um presente que seu dinheiro pode oferecer. Presença é artigo raro no mercado, quase ninguém tem e muito pouca gente oferece. Que tal ajudar essa pessoa a preparar a ceia de natal, ou levá-la para um passeio? Assim você demonstra o que é realmente importante pra você, que sua prioridade é fazer um carinho e não se render ao consumismo.

// quem faz, entende.

Já disse mil vezes aqui como eu acho importante nos aproximarmos da produção das coisas, para entendermos seu valor. Um presente com significado, feito pensando em quem a gente gosta, nos jeitos que a pessoa pode usar ou consumir aquilo, é muito mais interessante. No fim desse e-mail estão as informações pra quem quer participar do encontro que eu tô promovendo pra quem quer fazer os próprios presentes. Também listei no meu instagram algumas opções pra fazer em casa, tem desde cosméticos até granola caseira (delícia!). Dá pra ver tudo buscando pela hashtag #aimportânciadofazer!

// cultive boas histórias

É certo que você vai ter muitas conversas durante o Natal, então tenha bons “causos” pra contar. Saiba de onde vem o que você está usando. Se você deu um presente comprado, saiba a história daquela marca e sua visão de mundo. Pense em bons momentos que aconteceram ao longo do ano que você possa compartilhar.

Conclusão: se sua vida estiver alinhada com seus valores, a expectativa das pessoas a sua volta será outra. Você vai conseguir respeito e admiração em troca. A gente pode explicar porque toma as decisões, mas a gente só vai ter palavras pra fazer isso se os gestos forem verdadeiros.

Beijos,

Fê Canna ;)

// Esse texto foi escrito originalmente para a minha newsletter. Para se inscrever, clique aqui.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.