Depois do teu primeiro amor, não se engane, amar ficou menos complicado, explodindo códigos antes indecifráveis, úteis para teu alto conhecimento em relação á consciência divina, e o tempo retornará esse bem como o espelho refleti a uma imagem.

Não escolha os alvos pois se preferistes neste corpo trabalhar o amor, que em teu espírito carregas, foque em tudo que podes para florescer este sentimento, oferecendo-o para diversas matérias existentes no planeta, sem limitações. Transmitindo para quem tu amas e para quem não te amas, comuns e incomuns.

Teu coração machucado ou tentado não delibera amar, apenas, naturalmente, abre-se para além das angustias e desejos, liberando o aroma do sentimento e moldando-se para transmitir e absorver feições no corpo e alma. Sobreviva as quedas e admiras o quão potencial tem o amor . Não penses mais que o mundo complica e não mais culpe-o, apenas faça valer de ti para além, por conseguinte algo de bom florará em torno do teu Universo, sem fim, em progresso pois não há termino, somente continuidade. Contribua para o bem comum.

Como disse o pai da Química Moderna, Lavoisier: Nada se cria, tudo se transforma!

Mais amor sem favor.

Like what you read? Give Felipe Albuquerque a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.