A tristeza que dá nos funcionários de uma organização ao ver talentos inteligentes e éticos indo…
Eduardo Carmello
34739

Um contraponto importante,

o texto realmente traz uma triste realidade que precisa ser alterada, por meio de maior abertura, especialmente da alta gerência e diretoria, para mudanças fundamentais. Entretanto, vale um cuidado. Muita gente que se considera um talento ético, muitas vezes nem é talento, nem é ético. Por ser especialista na área ou por possuir uma boa formação acadêmica, muitas pessoas acreditam que possuem a solução mágica para a empresa, raramente isso é verdade. Outro ponto é que, mesmo que tenha uma ideia genial, faz parte do talento organizacional um elaborado repertório de habilidades sociais e de comunicação, que permitam que a pessoa venda esta ideia para o gestor. Talento mesmo é quem consegue não apenas ter boas ideias, mas convencer a empresa disso, e colocá-las em prática. A cultura de muitas empresas precisa evoluir sim, mas é importante humildade dos profissionais e o desenvolvimento de competências de relacionamento.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Felipe Dias’s story.