Lutando contra a ansiedade

Sente que quando as coisas não vão do jeito planejado você se sente mal? Sente que precisa de imediatismos para se acalmar? Sente vontade de vomitar de tanta ansiedade? Sente os seus sentidos mais apurados e o tick e tock do relógio parecem mais a badalada de um sino? Sente calafrios no pé da barriga ou pelo corpo inteiro? Sente uma angústia e não sabe o que é? Sente-se sufocado como se algo te prendesse? Sente medo? Sim, você está sofrendo com a ansiedade.Infelizmente, é dito, por Augusto Cury, como o mal do século. Mas como lutar contra isso? A primeira coisa que você deve saber é que ansiedade é medo, você pode estar sofrendo de ansiedade tendo algum dos sintomas acima ou outros não citados por causa da ansiedade, a ansiedade não é só a própria vontade de que algo chegue logo, ela consegue alcançar diversas partes do nosso corpo. Já tive hipersensibilidade ao ambiente, o que tornara meus sentidos mais aguçados para qualquer barulho e não conseguia sentir a minha cabeça porque tudo girava. Então, como combater esse mal? A primeira coisa que você deve saber é: a ansiedade causa um mal dentro, parece que algo te corroe, uma angustia bem grande. Então, partindo de que sabemos que ansiedade é medo, primeiro devemos tentar identificar da onde vem o medo, e como identificá-lo? Veja se você já passou por situação parecida e teve alguma sensação ruim no passado, tente ver o que aconteceu no dia que pode está culminando com seu medo, olhe o presente e veja se tem algo que você consegue identificar que está lhe causando medo, se nada foi encontrado no presente, procure no passado situações semelhantes ou sensações semelhantes, o que você pensara na hora que sentia tais sensações? Respire fundo e tente entender porque o medo quer te consumir. A ansiedade não é amiga, então além de fazer se sentir mal, ela vai te trazer pensamentos ruins, mas você precisa colocar os pés no chão sobre o que tá sentindo, contraste com ela, mesmo que você não acredite a priori, tudo que você conquistou até agora, que o medo não vai te dominar, que você chegou até aqui, então, porque seria um problema continuar? Comigo, no começo, eu passava de 2 a 3 horas repetindo pensamentos como esse até me acalmar, sim, é muito complicado, mas com o tempo, esse tempo se reduz, porque o cérebro começa a se adaptar com os pensamentos positivos e sua força. Se o contraste de pensamentos ainda não tiver um resultado bom, procure evidências. Comece a se perguntar sobre o que a ansiedade está dizendo. Vamos a um exemplo: a ansiedade te diz: “você não vai conseguir fazer isso”, na maioria das vezes, acabamos escutando e nos rendendo mas dessa vez, você vai se questionar: “Que evidências eu tenho que não vou conseguir? Posso ter falhado no passado, mas também tive muitas vitórias”. Comece a perceber que as perguntas que a ansiedade faz vão começar a perder o sentido porque elas não são mais que perguntas refutáveis, perceba que ao questionar sobre suas evidências, você verá que ela está errada e você está certo, preencha essas lacunas com suas vitórias, conquistas. Trabalhe diariamente isso, a ansiedade não vai embora de uma vez e nem sua vontade de vencer isso deve ir também. Por isso, pratique esse exercício diariamente. Para os que não tem problema em falar sozinho no espelho, fique de frente a um, olhe nos seus olhos e comece a repetir as frases que fazem os pensamentos ansiosos caírem por terra.

-F.A.

Like what you read? Give Amor próprio, Amor nosso a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.