Vem.

Ela vem, e deixa todo mundo com a pulga atrás da orelha. 
Um peixinho não, uma sereia. 
Apaixona, emociona, tem uma pureza infinita como grãos de areia. 
Ela vem, chega e encanta, é como Elis quando canta, é emotiva mas logo todos os males espanta. 
Ela vem, sabe chegar, sabe demonstrar carinho, assim como demonstra a insatisfação quando algo está em seu caminho. 
Mulher forte e de atitude, mesmo quando chora ou está fraca momentaneamente, logo não se ilude, evolui a cada dia, por favor não mude! 
Ela vem, leva a galera pra festa, não consigo imaginar alguém que ela detesta, apenas está aprendendo a deixar as pessoas certas em seu coração, ali também há festa, não confusão. 
Ela vem, e balança quem não foi. 
Ela vem, com força, cada dia mais, pra derrubar tudo, cada barreira, cada muro. 
Ela vai, sim, ela vai dominar a porra do mundo.