[Review] RuPaul’s All Stars Drag Race S02

Desde que anunciaram a temporada eu pensei muito se também deveria fazer reviews do All Stars ou não. Confesso que, apesar da ansiedade e empolgação em ver algumas das minhas queens favoritas de volta, tudo que eu ouvia sobre o novo plot twist me fez quase desistir de fazer as reviews. Mas dei uma chance ao primeiro episódio, e tive a certeza que deveria fazer as reviews. Primeiro porque o twist funcionou muito bem, diferente do que observamos no primeiro All Stars com twists tão patéticas que me fizeram parar a temporada na metade. Segundo porque parece que eles pegaram tudo que há de melhor em Rupaul’s Drag Race e juntaram com tudo de melhor de Survivor, outro reality que adoro, recomendo e inclusive também faço reviews (quem quiser ver é só clicar no meu perfil).

Bem. Se você está lendo esse texto aqui já deve ter percebido que eu não levei adiante a ideia de fazer as reviews da temporada, primeiramente por causa da faculdade, depois porque perdi o interesse. Vamos ao que ocorreu:

Mesmo com a saída de duas queens que eu queria muito ver se saindo bem sucedidas (a Tati e a Adore) era inegável a qualidade do show, e as novas dinâmicas pareciam funcionar muito bem… até o terceiro episódio.

Do quarto em diante o trem desandou, ficou clara a intenção de Rupaul de episódio após episódio testar a amizade de Rolaskatox o que culminou na Roxxxy sendo arrastada por boa parte da competição. Por mais que eu goste da Roxxxy e tenha ficado feliz por ela ter se redimido da posição de vilã (enquanto Phi Phi, por exemplo, teve essa imagem reforçada) é decepcionante pensar que as outras queens perderam a chance de render mais por causa de um mero jogo dos produtores/da Rupaul para fazer o que eles queriam do show.

Atrapalhou ainda que a partir desse episódio ficou evidente quem iria vencer. Embora a trama da Phi Phi vs Alyssa tenha roubado o foco na primeira metade da temporada, era possível perceber como a Alaska ia avançando na competição, e após a saída da Phi Phi a primeira roubou todo o airtime para si. Mesmo que no final a maioria do publico estivesse torcendo para a Katya a edição ainda apontava Alaska como a grande vencedora (e foi o que aconteceu).

O único momento que essa possibilidade foi abalada foi no “breakdown” do episódio 7 (com todo aquele lance do Paypal before taxes), mas ainda assim era evidente que ela não sairia ali. E esse que é o grande problema da temporada, a dinâmica de eliminação introduzida não funciona para uma competição de talentos, sobretudo quando os participantes são pessoas que mantém uma amizade de longa data. Pensem bem, primeiro que a decisão de quem é melhor ou pior é completamente individual, por mais que elas tenham concordado em seguir o consenso do juri, nem mesmo o juri entraria sempre em consenso. Segundo que, já pensou o impacto que é eliminar uma amiga? Ainda que você tente se manter justo ao jogo, a amizade muitas vezes vai contar mais forte, e nesse contexto elas também tem que lidar com a possível aceitação do público à essa decisão.

No geral fiquei contente com o resultado final (a Alaska merecia sim) mas decepcionado com a forma que tudo ocorreu. Penso que talvez essa dinâmica funcionasse melhor se o cast fosse mais bem escolhido (entenda-se: menos queens de uma mesma season/amigas), se a Ru reintroduzisse a dinâmica de vitória com imunidade, ou se a produção e a Ru tivessem sido menos arbitrários com a formação de bottoms para testar o Rolaskatox.

Para finalizar, alguns comentários gerais sobre a temporada e sua repercussão:

  • Muito triste pela desistência da Adore, principalmente pela forma como tudo se deu
  • Achei o Snatch Game péssimo, mas não conhecia metade das imitadas então minha opinião não é relevante
  • Queria muito ter visto Coco de Cleópatra, Adore de Frida e Tati de Joana D’arc no musical
  • Se você esquecer o amor pela Alyssa e o ódio pela Phi Phi por um momento, vai ver que a maioria das criticas da segunda à primeira foram bem contundentes
  • Mãe da Katya fofíssima ❤
  • Alaska pegou os 10 mil que ia da pra Detox e contratou um marketeiro ótimo porque a campanha que ela fez para se redimir após o show não foi brincadeira
  • Detox dona das runways, mas Katya também pisou
  • Katya é um amorzinho, mas Alaska é verdadeira Winner resta aceitar
  • Cotada ou não, Alaska foi melhor na temporada, e a Detox foi a segunda colocada