Neon, noite e solidão por Wong Kar Wai

Fernanda Maria
Sep 29, 2018 · 3 min read

“Amores Expressos” e “Anjos Caídos”, dois filmes do diretor sobre personagens da noite de Hong Kong.

reprodução

Enquanto gravava “Cinzas do Passado”, um filme épico cuja a produção estava demorando muito a ser concluída, diretor começou um esboço de roteiro que daria origem a “Amores Expressos”. Filmado nos intervalos da gravação, as cenas e histórias foram bastantes improvisadas, sendo escritas um pouco antes de serem gravadas. Tendo algumas até mesmo sendo deixadas para o próximo filme “Anjos Caídos” .

amores expressos/anjos caídos/anjos caídos

O enredo trás personagens solitários, vivendo nas noites movimentadas de uma grande metrópole. Desde assassinos de aluguel a uma atendente de lanchonete, tudo que possuem em comum é a cidade e a noite.

amores expressos/reprodução

Em “Amores Expressos” (1994, Chung Hing Sam Lam, 重庆森林ou Chóngqìng Sēnlín em mandarim), o título original em chinês é uma metáfora a Hong Kong como uma selva de concreto, retratando o paradoxo de, mesmo se vivendo na densamente povoada metrópole, a maioria de seus habitantes é solitário e vive em seu próprio mundo interior. O filme é dividido em duas partes. A primeira estória é do policial 223 (Takeshi Kaneshiro), que está tentando superar o fim de seu relacionamento, e acaba se envolvendo com uma misteriosa mulher (Brigitte Lin). A segunda, do policial 633 (Tony Leung Chiu-Wai), que terminou um relacionamento de cinco anos e começa a se interessar por uma atendente de lanchonete que vê todos os dias, Faye (Faye Wong). Todos os personagens estão na mesma cidade, e até mesmo se encontram. Mas seus enredos acontecem paralelamente, o que reforça a ideia de que mesmo perto as pessoas continuam distantes e alheias umas as outras.


anjos caídos/reprodução

“Anjos Caídos” (1995, Duo Luo Tian Shi (堕落 天使, Duòluò Tiānshǐ) conta com duas histórias. Uma sobre um matador profissional (Leon Lai), que quer se aposentar, e sua agente (Michelle Reis), com quem sempre fez os acordos por telefone e adquire uma crescente obsessão pelo parceiro. Outra é sobre um antigo agente da polícia (Takeshi Kaneshiro) que ficou mudo e se tornou um delinquente vivendo de bicos ilegais à noite e convive com os últimos dias de vida do pai (Chan Man-le). Como foi concebido inicialmente com o filme anterior, podemos ver os personagens nas mesmas locações, podendo quase ser considerado como uma continuação. A técnica de filmagem e o tema também são bastante parecidos, embora os personagens vivam estórias bem distintas.


amores expressos/reprodução

A fotografia de Christopher Doyle, parceiro do diretor em diversos de seus filmes, destaca as luzes e o movimento da grande metrópole em volta dos personagens. Deixando a sensação de solidão e isolamento ainda mais papável, ao mesmo tempo que destaca a melancolia e beleza das cenas. A cidade se move e respira nas noites intermináveis.

fontes: wikipedia.org, Cineramabc Filmes, IMDb

Fernanda Maria

Written by

https://www.instagram.com/notasexpressas/

More From Medium

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade