Regras do teu fim

Eu já devia ter me acostumado.
A essas dores, a esses anseios,
Que todas as vezes em que tu te foste
Me trouxeram com velocidade.

Enquanto eu sigo e creio,
A tua voz sempre se afasta,
Desvanecendo-se cada vez mais no desconhecido.
Meu coração sequer a escuta mais.

É muito cansativo amar como eu aprendi
Onde tudo é tão etéreo e perpétuo,
Porque eu sempre fico só.

É muito mais fácil do seu jeito: lembrar de mim,
Enquanto às paixões desconhecidas te entregas.
Mas eu sei: tu me amaste muito.

Like what you read? Give Fernando Gabriel Fiorillo a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.