Quase #DiárioparaGui — São Paulo, 30 de agosto, 16:27

Lembrancinha boa e engraçada — eu e Tio Fer resolvemos levar você na loja para comprar sua primeira mochila da escola. Ao chegar na loja, você ficou brincando com bolas e mexendo em algumas peças que te mostrávamos. Primeiro, pensamos numa mochilinha bem pequena, que cabia nas suas costas. Mas aí veio a ideia de que sua ida pra escolinha envolvia levar lanchinho, mamadeira, fralda, brinquedinho, ropinhas, cheirinho, chupeta (…), o que inviabilizava o modelito nanico. Aí decidimos escolhar uma de rodinha — detalhe: era praticamente do seu tamanho. Porém, você nem ligou pra isso. Puxou o cabinho e foi arrastando a mochila nova na rampa da loja. Aqui ao lado, era uma tentativa de você manobrar o seu acessório lá na casa da vovó. Neste dia, você insistiu que a mochila tinha que ser puxada com as rodinhas para cima, ou seja, as tais rodinhas não serviam pra nada. Com jeitinho, alguém te convenceu que era bem mais prático puxar com as rodinhas no chão e você seguiu lindo, leve e solto. Beijocas com saudade da Tia Fer.

obs.: neste dia em que te levamos na loja, a vovó ficou doida, pois atrasamos sua janta porque demoramos demais lá. Por sorte, você, bom de garfo que é, papou tudinho, deu um chorinho básico antes de dormir e foi pra caminha. Mas esta bronca foi feita — “Você acha que criança não tem rotina? Já passou da hora dele comer!”. E saiu brava…

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.