Minha jornada rumo ao minimalismo

Desde dezembro de 2016 eu tenho me sentido inquieta dentro de casa. Alguma coisa estava me deixando com um sentimento de entulhamento, como se tudo estivesse cheio demais.

De inicio atribui esse sentimento às múltiplas coisas que precisavam ser feitas e todas as festas de fim de ano. Fim de período na universidade, monografia, prova de mestrado, amigos mudando do país, casamento dos mesmos amigos, meu aniversário, aniversário da sogra, aniversário do marido, natal (que são no mesmo dia) e virada do ano. Ufa!

Depois de todos os eventos passarem eu continuei com o sentimento. O que poderia ser? Fracasso? Poderia ser, afinal não entrei no mestrado. Passei por todas as fases do luto nessa questão e continuei com o sentimento.

Percebi finalmente que eu estava me sentindo atolada com duas coisas: 1- a monografia que ainda não terminei de escrever e 2- a quantidade de coisas que eu possuo. Sim, me percebi minimalista.

Mas o que seria o minimalismo para mim? Não é só uma estética, para mim é bem mais que isso. Minimalismo é um estilo de vida que adota a simplicidade das coisas, além do consumo consciente.

Eu estava com tanta coisa sem uso só ocupando espaço que estava me deixando empacada com a vida em si. Não que eu já esteja onde quero estar, na verdade estou longe ainda, mas já estou bem melhor que antes.

Pesquisei sobre o minimalismo no youtube. Duas youtubers que me deixam bem contentes com o assunto. são Jenny Mustard e MuchelleB. Com elas percebi que eu já vinha em busca desse ideal a algum tempo, mas nunca tive a inspiração de onde começar.

goo.gl/gks9V6 — Playlist da Jenny Mustard

goo.gl/zx540O — Playlist da MuchelleB

INÍCIO DA JORNADA

Comecei bem simples mesmo, peguei as coisas mais bobas que tinha e avaliei se estavam uteis ainda ou não. Batom e esmaltes. Me dei conta que muitos deles eu nem lembrava que existiam e estavam muito velhos e o único destino condizente com a situação era o lixo.

Nesse processo entrei em contato com o livro da Marie Kondo. O A Mágica da Arrumação. Ele apresenta o método KonMari, desenvolvido pela Marie Kondo. Esse livro tem alguns ensinamentos muito legais que são tenha apenas aquilo que te faz feliz, descarte o resto. Dê um lugar na sua casa para tudo o que restou. Por fim, seja consciente em suas compras.

Não sei se vou aplicar esse método para todas as minhas coisas, acho difícil principalmente na parte dos papeis, que ela sugere fortemente que elimine todos os papeis, inclusive manuais porque ninguém usa. Meu amor, eu sem meus manuais não sou ninguém!

Por enquanto estou aplicando o método em roupas, sapatos, bolsas, acessórios e maquiagem. Ainda estou nessa categoria, não tive coragem (nem muita força) para seguir para os livros e papeis.

ROUPAS

Eu já consegui reduzir metade das minhas roupas, eu estava com mais ou menos 50 cabides e em cada cabide estavam penduradas duas blusas. Hoje estou com 40 cabides com uma blusa em cada. SIM, É MUITO AINDA! Foge totalmente ao minimalismo, mas por enquanto é isso que vai ser. Já estão nos meus planos refazer a limpeza no meio do ano.

Arrumei minha gaveta de meias, calcinhas, sutiã e todo o resto dessas coisas. Tirei muitas coisas e consegui arrumar do jeito que o método ensina. Fiquei com tanto espaço que deu para colocar biquínis ali também.

ACESSÓRIOS

Mesmo processo para os acessórios. Tirei todas as coisas que não uso mais. A quantidade de brincos era surreal! Eu tenho alargadores, para que eu tinha brincos? Muitas coisas ali não combinavam mais com o meu estilo. Consegui doar meus acessórios, o que é ótimo porque são coisas novas e bem conservadas.

Bolsas, mesmo processo, doei duas bolsas. As que sobraram guardei da forma que diz no método, ou seja, as que conseguem ficar dentro de outras foram guardadas com as alças para fora.

MAQUIAGEM

Maquiagem foi um caso à parte. Eu já não possuía muitas coisas nessa categoria. Eu tinha problema em armazenar. Não segui o método aqui. Ela diz que tudo tem que ficar visível e nada por cima de nada. Querida, não, né? Comprei uma caixa maravilhosa para isso e estou muito satisfeita com o resultado. Coisa mais linda!

SAPATOS

Essa é uma categoria difícil se você é como eu e tem muitos sapatos. Tirei todos aqueles que eu não uso mais por mais que eu goste deles. O engraçado foi que mesmo eu não usando mais, por diversos motivos, eu não queria desapegar. Caramba, eram duas caixas imensas de sapatos jogados ali dentro, caixas que inclusive só atrapalham. Separei todos os que eu não estava usando, por mais que doesse meu coração e anunciei para vender. Surpreendentemente agora eu consigo colocar os sapatos (meio entulhados) dentro do armário, algo que era impossível. Pretendo reduzir mais o número de calçados!

___________________________________________________________________

Saindo do método KonMari, acredito ser muito necessário fazer uma limpeza e organização da sua vida virtual também. Isso quer dizer tudo, computador, HD externo e redes sociais.

Fiz muito por alto essa etapa, quando eu fizer melhor e com mais concentração escreverei novamente para vocês.