Neurodiversidade: bullshit
Mariana Fuzaro
2

Mariana, me permita discordar concordando, ou concordar discordando, não sei, heheh. A Neurodiversidade não prega que o autismo ou outras condições mentais não sejam deficiência, e tampouco relaciona a diversidade humana com uma não-deficiência. A maioria dos ativistas que trabalham na linha da Neurodiversidade usam os conceitos da Convenção de Direitos das Pessoas com Deficiência, da ONU, que reconhece TODOS os tipos de deficiência como diversidade humana. Falar isso não quer dizer que a deficiência não exista ou que não seja relevante. Esse grupo minoritário que defende que o autismo não é deficiência existe, é claro, não só no Brasil, mas em outros países também, EUA incluso, mas não representa a opinião geral do Movimento da Neurodiversidade. E, como você, eu também não concordo com eles, acho que negar a deficiência é completamente ilógico. Segundo ponto, e agora quero discordar por completo, Autistas de Baixo-Funcionamento podem sim conviver em sociedade, a dificuldade de alcançar isso também não está relacionada com uma “real incapacidade”. Deficiência não é incapacidade. E não acho que seja verdadeiro dizer que autistas “mais comprometidos […] mal sabem o que se passa ao seu redor”, não é isso que os autistas não oralizados e alfabetizados nos comunicam. Eu sou uma das que é contra a cura do autismo, mas não “culpo” as famílias nem nego os problemas e dificuldades que as pessoas sofrem — acho, no entanto, que existem sim outras soluções muito mais efetivas e respeitosas que as que tem sido buscadas em nome de uma hipotética cura. Quanto à questão de políticas públicas, concordo contigo e acho que um bom começo seria ver nossas leis sendo postas em prática em sua totalidade. Ainda temos muito o que avançar. A invisibilidade das deficiências psicossociais é assustadora, começar a reconhecê-las como deficiências de fato é fundamental pra que um dia cheguemos a algum lugar com toda essa discussão.

Like what you read? Give Fernanda Santana a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.