Quanto vale a alma

Quanto vale a alma de uma mãe solitária

Quanto vale a alma de uma criança indesejada

Quanto vale a alma de uma gravidez não planejada

“Abrir as pernas foi fácil”

E foi mesmo

Tanto é que nem de consentimento precisou

Tanto é que o rapaz é que fez o serviço braçal

Até a bebida pagou

“Bebeu, deu, engraviou…A irresponsável que arque com as consequências”

Consequências essas que você não julga relevante

Até o filho virar meliante

Até a mãe abortar ilegalmente

“Abortou…ASSASSINA”

Assassina

Vadia

Sem coração

Sem estrutura

Sem ajuda

Sozinha no mundo

Quer criar?

Nem o estado te reconhece como família

Arcou com as consequências?

Fez do teu filho gente?

Pode ter em mente

Que toda essa gente

Não dá a minima.

Like what you read? Give Fernando Girotto a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.