Os principais momentos que dão aquela dorzinha no cotovelo

Porque a grama do vizinho é sempre mais verde, mesmo quando não é.

(Fonte: Nicole Mason)

Todo mundo sente, mas ninguém fala sobre isso. Então eu decidi escancarar aqui pra internet, porque a melhor forma de superar uma vergonha, é justamente falando sobre ela.

Por definição, inveja é quando nos sentimos infelizes ou incomodados com a felicidade alheia, ou então quando temos aquela vontade maluca de ter alguma coisa que não nos pertence. Com um significado amplo como esse, são incontáveis as situações nas quais podemos dar aquela cobiçadinha em algo que não nos pertence.

Então aqui estão as situações que você, eu e todo o resto da humanidade sentem inveja, seguida de uma vontade ver colocar o indivíduo em um guilhotina.

A transa dos outros (que não envolve você)

Não venham me dizer que não dá pra perceber, porque dá sim. Fulanx está falando demais? Muito engraçadinho? Com uma pele maravilhosa? Há um brilho quase místico rodeando seu corpo? Ele está transando. E você vai invejá-lo por isso, principalmente se você não estiver. Na verdade, como seres humanos, somos criaturas tão intrigantes, que vamos sentir inveja se estivermos com o sexo garantido, porque o outro provavelmente está com alguém mais bonito, ou com mais frequência, ou com mais pessoas, ou com cabras, mas sempre será invejado por algum motivo.

O cabelo da propaganda da L’Oreal

(Fonte: Clay Banks)

Você pode ser um homem, uma mulher ou todos os outros entre esses dois. Não importa. Se passar alguém com aquela cabelo forte, mas maleável, brilhante, mas não oleoso, volumoso, mas controlado, você vai olhar pro seu cabelo e perceber que essa a forma de Deus nos dizer que mesmo ele tem seus momentos de falha. E a inveja vai ser mais alta ainda se você se atrever a perguntar como a pessoa cuida do cabelo e ela responder “Ah, eu lavo com sabão de coco”. São um daqueles momentos que você agradece por não ter uma tesoura ou uma arma de fogo em mãos.

O trabalho na Internet

Você pode se divertir assistindo seus YouTubers favoritos, mas quando para pra pensar que eles só gravam um vídeo fazendo palhaçadas e que você, com mestrado, doutorado e MBA está ganhando menos que eles… já sabe, né? Bate aquele sentimento de “O que eu estou fazendo com a minha vida?”, ou “Vou largar tudo e comprar um câmera.”. Tudo que você queria é que seu tweet falando “Bom dia” valesse algum dinheiro, ou que pelo menos 500 pessoas te respondessem. É pedir muito?

(Fonte: imgur.com)

As pessoas no bar quando você está indo pra academia.

QUEM COLOCOU UM BAR NO CAMINHO DA ACADEMIA? Ou no caminho por onde você está correndo. Talvez no caminho de volta você esteja com aquela plenitude de quem cumpriu uma meta do dia, mas na ida, pode começar a admitir, você inveja cada ser vivo presente naquele bar (das baratas às plantas da decoração, mas nunca os cães, não dá pra sentir nada negativo quando você olha para um cachorro).

Os Animais Selvagens.

Pensa comigo no que eles fazem durante todo o dia todo: comem, fazem sexo e dormem. E se for um carnívoro, a vida vai ser mais fácil ainda, porque ninguém vai chegar pra te caçar. Você manda no pedaço.

O “Bom dia” muito feliz.

(Fonte: wifflegif.com)

Quer irritar um ser humano? Espere até uma manhã que a pessoa esteja com um cara de ânus e dê o “Bom dia” mais feliz que você conseguir. Poucas coisas desestabilizam tanto um sistema nervoso. E quem já passou por isso sabe exatamente o que eu estou falando: é segunda feira, você dormiu mal, está p*to porque acabou o final de semana e aí chega um(a) infeliz com um sorriso de orelha à orelha cumprimentando todo mundo como se fosse 18h de uma sexta feira. Não! Ninguém é obrigado a saber que provavelmente está feliz e sem conseguir sentar direito porque passou o final de semana inteiro transando.


E agora que eu te ajudei a lembrar de tudo que dá inveja, clique no ❤️ para dizer que você gostou do texto e também para fazer outros escritores aqui do Medium invejarem meu texto com várias recomendações!

Like what you read? Give Fernando Medeiros a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.