Ferramentas Open Source para Escritório — Parte 1

Vou começar este artigo com uma pergunta: Você gostaria de usar uma ferramenta profissional no seu dia a dia para realizar todas as suas tarefas sem se preocupar com licença e sem gastar um tostão do seu dinheiro? No meu primeiro artigo eu contei um pouco sobre a cultura Open Source, ela nasceu da cultura Hacker compartilhando o conhecimento já produzido. Pois bem, está claro que software open source pode e deve ser comercializado, a ideia deste tipo de programa para computador é liberar o código fonte para que ele venha ser estudado e melhorado. Grandes empresas como a Red Hat e a IBM colaboram com a comunidade Linux e uma parte de sua receita vem das suas soluções desenvolvidas com o Linux e para o Linux.

Voltando a pergunta deste artigo, muitos já me procuraram perguntando se eu teria certo programa pirata, ou seja, se teria a última versão de uma solução para escritório com uma licença cracker (licença que valida a utilização da aplicação sem a necessidade de pagar por aquela licença, uma violação aos direitos de uso da EULA criada pela empresa desenvolvedora). Sou enfático e logo afirmo: eu só trabalho com software livre e de código aberto. A pessoa desconversa ou fala que o tal software tem tal recurso que não encontra em outros softwares. Eu respondo, você já testou este, ele tem os mesmos recursos e muitos outros muito legais, é livre e ainda por cima gratuito. É só instalar e experimentar. Na maioria das vezes sou ignorado e até excluído. As pessoas não voltam mais a me procurar, mesmo eu sendo um especialista na área e por não compartilhar software pirata. Olha meu caro leitor, eu sou PIRATA, sim, faço parte do movimento para a validação do Partido Pirata fundado em 2012 junto ao TSE. Dissemino a cultura do compartilhamento livre de música, vídeo, livros, e de todo o tipo de conhecimento através da Internet. Porém, dissemino a cultura da produção de software livre, produção de software colaborativo e distribuído. Você deve estar se perguntando, tá Fernando, qual a sua justificativa? Bom, se existe no mercado ferramentas melhores das quais você usa, ferramentas desenvolvidas por empresas, ferramentas fechadas e com uma EULA embutindo várias restrições no uso e ainda por cima cara, porque iria usar ela ao invés de uma que te empodere por completo? Pois eu escolho e sempre escolherei as que me deem a verdadeira liberdade de uso, ferramentas em FLOSS (Free/Libre and Open Source Software). Vou listar aqui neste artigo 8 ferramentas que uso no meu dia a dia e espero que venhas experimentar e se juntar a comunidade de usuários de software livre e de código aberto. Vamos lá então!

# 1 — Kmaill

O meu cliente de e-mail favorito é o Kmail, ele suporta os seguintes protocolos: MIME, SMTP, POP3 e IMAP. Além do mais você consegue criptografar todos os seus e-mails, trazendo mais segurança na troca de mensagens. Agora você pode migrar o seu Outlook ou o seu Mail da Apple para uma solução aberta e confiável.

Página do Projeto: https://www.kde.org/applications/internet/kmail/

# 2 — Chromium

O Google Chrome é hoje o navegador número 1 do mundo. Ele é rápido, seguro e oferece diversos recursos para desenvolvedores. Além do mais ele oferece a opção para você adicionar novos recursos a ele. Pense no LEGO, você adiciona pequenas peças e monta um brinquedo gigante. O Chromium é o projeto Open Source da Google. Deixe de lado navegadores como o Safari e Internet Explorer e adote o Chromium.

Página do Projeto: https://www.chromium.org/

# 3 — LibreOffice

Suite de Escritório já foi dominado pela Microsoft com o Office. O cenário mudou quando a Sun MicroSystem abriu o código do até então chamado StarOffice que passou a ser chamado de OpenOffice. Bom, a Sun virou uma subsidiária da Oracle e a empresa decidiu distribuir a aplicação fechada, visando aumentar a receita. Muitos desenvolvedores pediram demissão nessa fusão e decidiram criar um Manifesto com a intenção de resgatar a comunidade. Foi criado a Document Foundation que teve apoio do próprio Google. A fundação desenvolve e promove a suite LibreOffice um fork (uma cópia do projeto com um nome distinto) do OpenOffice. A suite é composta por editor de Texto (Writer), planilha eletrônica (Calc), apresentação (Impress), editor de desenhos vetorias (Draw), banco de dados (Base) e criador fórmulas matemáticas (Math).

Página do Projeto: https://pt-br.libreoffice.org/

# 4 Scribus

Se você busca uma ferramenta pra diagramação o Scribus é a escolha certa. Um fato importante é que o Scribus foi a primeira ferramenta de editoração a suportar nativamente a exportação para formato pdf. Você pode criar revistas, folders, flayers, manuais, e muito mais. Lembro da primeira vez que usei o Scribus foi na fanzine Jornal Apocalíptico lançado no ano de 2009.

Página do Projeto: https://www.scribus.net/

# 5 Gimp

A Adobe ainda domina o mercado de software para edição de imagens com o Photoshop, porém, o seu reinado está prestes a terminar. Se você quer abrir um estúdio de fotografia e fugir da pirataria, então você deveria adotar uma suíte de ferramentas como esta aqui: Gimp, darktable, DigiKam e RawTherapee. O mais legal é que no Gimp você tem a possibilidade de adicionar novos recursos já prontos pelo projeto GimpStuff.org

Página do Projeto: https://www.gimp.org/

# 6 Kdenlive

Você já usou o Windows Movie Maker? Eu já usei bastante essa ferramenta para editar meus vídeos. Era a ferramenta que usava na época do Microsoft Windows 95 e 98. Sabe porque eu usava ela? Por ser simples e prática. Então em 2010 eu descobri o Kdenlive e desde então eu adoto ele em minhas edições, o software possui muitos recursos de efeitos tanto para editar o vídeo quanto para o áudio.

Página do Projeto: https://kdenlive.org/

# 7 Blender

Aqui, você lembra do filme de sucesso chamado Rio? Bom, essa animação foi produzida pela Blue Sky Studios e dirigida pelo brazuca Carlos Saldanha. Bom, nada de novo pra você leitor, só um detalhe essencial está faltando aqui. O Rio foi desenvolvido usando a ferramenta de modelagem open source 3D chamada de Blender. Com essa ferramentas você desenvolve qualquer animação 3D, pode até fazer comerciais e curtas metragens.

Página do Projeto: https://www.blender.org/

Assista o Curta Metragem Big Buck Bunny aqui: https://www.youtube.com/watch?v=XSGBVzeBUbk

# 8 BRL-Cad

Quando você ouve alguém comentado algo sobre CAD (Computer Aided Design), qual a ferramente vem a sua mente? Com certeza é o Autocad, esta ferramenta domina o mercado e vejo diversas pessoas adotarem o pirata em suas estações de trabalho por ser um software caro. Com o BRL-Cad você não precisa mais usar o Autocad pirata. Por dois motivos, um que o BRL-Cad não é uma solução em CAD nova e com recursos ainda por amadurecer. Ela foi lançada oficialmente em 1984 e vinte e cinco anos depois se tornou uma aplicação Open Source. Já estamos em 2016 e a comunidade do BRL-Cad cresceu e está de vento e poupa desenvolvendo novos recursos para desenhos industriais, arquitetura, entre outras áreas.

Página de Projeto: http://brlcad.org/

Bom pessoal essa foi a primeira parte de uma série de três, onde irei compartilhar com vocês ferramentas de uso diário.

Um grande abraço e até a próxima!