Campeonato de pump

Fernanda Mazza
May 23, 2019 · 2 min read

Ansiedade, suor, mãos geladas, tempo. Tic tac, sua vez ta pra chegar. Frio na barriga, um certo amargor na boca. Coração acelera, parece que vai parar alguma hora. Silêncio, foco, você com você. E ao mesmo tempo um mar de gente em volta.

Que velocidade ela usou? Quanto vc vai pôr? Vai por AV? Como ficou pra vc? Tava bom de ler? Impressão minha ou tem que colocar mais velocidade aqui? Essa pump parece mais lenta… ou é a adrenalina fazendo tudo parecer mais devagar?

Melhor me aquecer junto da galera. Agachar e levantar, ficar na ponta do pé e voltar, segurar o pé pra trás com a mão contra-lateral..! Eta equilíbrio ruim.

Cada vez que alguém fala ao microfone o coração dá um salto e sente uma onda gelada pelo peito. Mais adrenalina. Torcida pelas colegas, ao mesmo tempo analisando o que você terá ou não dificuldade de fazer quando chegar sua vez.

Sua vez. Ai minha deusa… tudo bem. Vai e faz o que vc veio fazer. Oi e boa sorte pra quem vai jogar ao seu lado. Ajustes, velocidade, HJ, ok. Acho que é isso. E, de repente, só tem vc e a tela, som. Seu corpo fica mais leve apesar dos movimentos serem rápidos, só pisa e dá o seu melhor. Movimentos curtos, precisos, concentrados, focados. Corpo inteiro focado em uma coisa só.

Acabou. Alívio, nem sabe como foi direito… Olha a tela. Ok. Às vezes uns recordes, às vezes decepções, às vezes dá-se uma desculpa pra poder sair do grupo e ir chorar sozinha depois de ter ido mal comprando uma água ou indo ao banheiro.

Mas tem apoio. Tem conforto, tem abraço, tem consolo. Tem muito apoio, muito amor, tem surpresa. As palavras que você precisava de quem você menos esperava.

Tem grupo, tem família, tem amigo, tem cumplicidade, familiaridade, empatia. Torcida, pelo melhor de cada um. ❤

Grito, incentivo, emoção, aplauso, abraços, momentos boquiabertos, momentos de frustração.

Acolhimento, congratulações, reconhecimento.

Mais importante que qualquer medalha, são vocês. Girls Power, mDM, SB, time pão de queijo, os que não jogam mais a anos, mas que serão meus eternos melhores amigos. Mesmo com o tempo, a distância e todas as nossas responsabilidades da vida adulta. Esse sentimento de amizade que a pump nos deu não morre jamais.

Fernanda Mazza

Written by

Enlouqueci para sobreviver. Me expus para militar pela empatia. Resolvendo as namastretas e em contato com os namastês empáticos e recíprocos.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade