Clap, clap, clap!

Na reta final da 6ª edição do FESTLIP, nossa segunda-feira foi bem agitada do princípio ao fim, com a abertura do II Encontros Culturais da Língua Portuguesa pela manhã e o encerramento da nossa Mostra Teatral à noite, com direito a plateia lotada para conferir “A Dama do Mar”. Vem com a gente!




Nosso dia começou cedinho, com a abertura do II Encontros Culturais da Língua Portuguesa no SESI Centro. O evento marcou o lançamento do Portal de Dramaturgia da Língua Portuguesa (www.portaldlip.com) e foi um momento do festival em que encenadores e programadores internacionais da nossa língua puderam trocar experiências e ideias, estreitando suas relações para a realização de eventuais parcerias e coproduções.

A mesa do debate foi composta por Ivam Cabral (Brasil), João Branco (Cabo Verde), Rodrigo Francisco (Portugal), José Mena Abrantes (Angola), Manuela Soeiro (Moçambique), Adérito Rodrigues (Angola) e Mario Moutinho (Portugal), com mediação de Tânia Pires e Luciano Maza. Além disso, para compor a discussão, convidamos alguns importantes dramaturgos do Rio para serem os “provocadores” da discussão.

Composta por encenadores de vários países da nossa língua, a mesa foi um espaço de troca de ideias e experiências

“No mundo inteiro, a dramaturgia é uma estratégia inclusive de governo para a divulgação da cultura dos países. Língua é fator muito importante de cada nacionalidade. Acho que essa iniciativa para os países de língua portuguesa se mostra essencial”, avaliou Walter Daguerre, um dos dramaturgos que integraram o debate.

Dramaturgos cariocas foram os "provocadores" do encontro

Já o encenador José Mena Abrantes comentou a importância do lançamento do Portal de Dramaturgia da Língua Portuguesa. “Apesar de nos expressarmos todos em português, há muito desconhecimento entre os vários países do que é produzido e editado em livros. Em Angola, por exemplo, quase não se edita teatro. Esse site vai dar a oportunidade a esses grupos que têm textos originais de se fazer circular com uma projeção muito maior do que teriam se editassem livros no mesmo país”.

O Portal de Dramaturgia da Língua Portuguesa é lançado oficialmente

Ao anoitecer, fomos acompanhar a última peça da Mostra Teatral do FESTLIP no praiano Teatro Laura Alvim. Ficamos satisfeitíssimos em nos deparar com a casa cheia para assistir ao espetáculo “A Dama do Mar”, com texto do norueguês Henrik Ibsen, direção de Paulo Moraes e Tânia Pires — desta vez não a diretora artística, mas a atriz – no papel da protagonista, Ellida.

Tânia Pires contracena com Zeca Zenovick

Com a presença de Murade Murargy, secretário executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que abriu a noite falando do potencial agregador do nosso festival, a montagem marcou o encerramento da nossa maratona teatral, deixando grupos, encenadores, dramaturgos da nossa língua (além da “quarta parede”, o público, é claro) saudosos e ansiosos para nossa próxima edição.

Cansados, mas muito felizes, nos despedimos de nossas apresentações diárias fazendo contagem regressiva para 2015. E palmas para o teatro de língua portuguesa!

“A Dama do Mar” encerrou a Mostra Teatral do FESTLIP com plateia lotada

Clap, clap, clap!

Show your support

Clapping shows how much you appreciated FESTLIP’s story.